Sem encarar grandes, Flu tem média de dois gols sofridos por jogo

 (Foto: Nelson Perez - FFC)

(Foto: Nelson Perez – FFC)

Com os três gols que levou no empate por 3 a 3 com o Madureira, quinta-feira, em Macaé, o Fluminense chegou a média de dois gols sofridos nestas três primeiras rodadas do Carioca. No Grupo A, o Tricolor só não foi mais vazado do que a Portuguesa – nove contra seis do Flu. O sistema defensivo é um problema recorrente desde o ano passado, e, ciente da deficiência, a diretoria apostou nas contratações de Henrique e Renato Chaves para esta temporada.

Contra o Madureira, Henrique e Marlon fizeram dupla de zaga. Wellington Silva e Giovanni foram os laterais. Pierre e Cícero, os volantes. A equipe teve erros de posicionamento e levou dois gols ainda no primeiro tempo. O terceiro, aos 44 da segunda etapa, quando o Flu estava vencendo por 3 a 2 e com um jogador a mais em campo, foi a partir de uma bolada parada.

Críticas não abalam Baptista: “Treinador não pode sentir pressão”

eduardo baptistaPancada de todos os lados. Apesar das críticas por conta dos resultados negativos do Fluminense, o técnico Eduardo Baptista não se sente incomodado. De acordo com o comandante tricolor, a equipe verde, branca e grená está ainda em formação, o que aumenta as inconstâncias dentro de campo. Além disso, os críticos devem diminuir a bronca conforme as vitórias forem acontecendo, segundo o treinador.

– Vamos trabalhar. Os resultados não são bons. Nosso time está em formação… O Diego (Souza, estreante do dia) vai crescer. Perdemos (por lesão) jogadores importantes que foram contratados. Não posso me abalar para podermos conseguir os resultados. O treinador de futebol não pode sentir pressão, tem que trabalhar e ter resultados. Quando uma sequência boa acontecer, essa pressão diminui – avaliou o comandante.

Fluminense x Tigres: Ingressos já estão à venda para o duelo

torcidaO Fluminense enfrenta o Tigres do Brasil no próximo domingo, 14, às 19h30, no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, e a torcida tricolor já pode comprar ingresso para assistir à partida válida pela quarta rodada do Campeonato Carioca. Os sócios tricolores poderão fazer valer o benefício do desconto no momento da compra do bilhete de acordo com a categoria de cada plano. Os valores são R$20 para o setor de arquibancada e R$30 para as cadeiras. Confira todas as informações abaixo.

Os sócios deverão fazer a compra ou a retirada do ingresso físico na sede das Laranjeiras nos dias 12/2, das 12h às 19h e 13/2, das 10h às 17h. No dia 14/2, somente no Estádio Raulino de Oliveira, bilheteria amarela, das 10h até o fim do primeiro tempo

FLUMINENSE X Tigres do Brasil – Dia 14/02/2016 – 19h30 – Raulino de Oliveira

– Arquibancada

R$ 20,00 (Inteira)
R$ 10,00 (Meia)

– Cadeira

R$ 30,00 (Inteira)
R$ 15,00 (Meia)

Marlon sobre a zaga: “Teve atuação segura e não comprometemos”

marlonNuma noite para ser esquecida pelo sistema defensivo do Flu, que teve atuação muito abaixo da esperada, o zagueiro Marlon pediu foco ao Time de Guerreiros. Segundo o jovem atleta, o Tricolor não deu sustos na retaguarda, apesar de ter sofrido três gols do Madureira.

– Nós temos que manter a concentração do início ao fim. O bom é que conseguimos evitar a derrota. Vamos buscar a vitória na próxima partida. Tivemos uma atuação segura e não comprometemos – avaliou.

O NETFLU está em todas as redes sociais. Acompanhe-nos

twitter3-300x200-300x200Mantendo a tradição de trabalhar com todas as ferramentas possíveis para facilitar o acesso dos torcedores às informações, o NETFLU também está disponível no Google Plus, além do Twitter e do Facebook. Os tricolores que ainda não conhecem a mais nova rede social e querem fazer parte da família do portal, basta ter uma conta google, clicar aqui e acompanhar.

Comentarista apoia bronca de Fred em Danielzinho: “Papel de líder”

bronca

(Foto: Reprodução Sportv)

Autor dos três gols do Fluminense no empate em 3 a 3 com o Madureira, nesta quinta-feira, pelo Campeonato Carioca, Fred não gostou nada do que viu no gramado após ser substituído na partida, aos 28 do segundo tempo. O capitão soltou uma bronca no meia Danielzinho quando o Tricolor ainda estava à frente no placar. O comentarista Paulo César Vasconcellos elogiou a postura do atacante e disse que, como líder, precisa cobrar dos companheiros maior determinação em campo.

– Eu acho que é o papel de líder. Líder é isso. A gente fica cheio de “mi mi mi”, “ah, isso não se faz”. O futebol é único lugar em que não se pode dar bronca. No trabalho, no banco, na farmácia, nas redações, a gente dá bronca, mas no futebol não pode. Acho perfeito. É o líder. O time está ganhando. Ele foi lá e fez três gols, tem que cobrar – disse.

Técnico tricolor explica mudanças ofensivas contra o Madureira

(Foto: Nelson Perez - FFC)

(Foto: Nelson Perez – FFC)

Foi por pouco, mas o Fluminense não saiu com a vitória, na quinta-feira, diante do Madureira. O placar de 3 a 3 deu um gosto amargo ao torcedor, que via o time vencendo até os 44 minutos do segundo tempo. O técnico Eduardo Baptista explicou as mudanças que fez no decorrer da partida, que teve expulsão de um atleta da equipe rival, quando o Time de guerreiros perdia por 2 a 1.

– Tirei um lateral (Giovanni), e já estava com um volante só depois da saída do Pierre. Arriscar era preciso. Conseguimos neutralizar as escapadas que eles tiveram. Já é esperado (contra-ataques) quando uma equipe se abre. Pena que o resultado não aconteceu – disse.

Eduardo Baptista sobre o Estadual: “Nós tivemos confrontos difíceis”

eduardo baptistaUma vitória, um empate e uma derrota. Até aqui, esta é a campanha do Time de Guerreiros na competição estadual, mesmo sem ter jogado nenhum clássico. Ciente de que o time precisa melhorar, o técnico Eduardo Baptista falou que seus comandados estão encontrando dificuldades neste início de ano.

– Nós tivemos confrontos difíceis, e todos devem ser difíceis. Podemos torná-los fáceis se fizermos um bom futebol.

Vasco “sofreu” quase o triplo de pênaltis a mais que outros grandes

As coincidências do ano passado reapareceram no início desta temporada, no Rio de Janeiro. Maior aliado da Federação de Futebol do Rio de Janeiro (Ferj), o Vasco da Gama continua sendo a equipe que mais sofre pênaltis no Estadual. Se juntar os números do Estadual de 2016 com o de 2015, a estatísticas apontam uma diferença incrível. Sozinha, a equipe de Eurico Miranda recebeu quase o mesmo número de pênaltis que todos os outros grandes clubes do Rio, juntos.

(Tabela: Globoesporte.com)

(Tabela: Globoesporte.com)

Ferj confirma oficialmente Fla-Flu no Mané Garrincha, em Brasília

fla-flu2Fla-Flu na capital. Através de seu site o oficial, a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro confirmou que o clássico mais charmoso do país vai mesmo acontecer em Brasília, no dia 21 de fevereiro, às 19h30, pelo Campeonato Carioca. O local do confronto foi escolhido, sobretudo, por conta da não utilização do Maracanã e do Engenhão na atual temporada, já que ambos os estádios serão utilizados nas Olimpíadas.

A Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro vem confirmar que a partida entre Fluminense e Flamengo, válida pela quinta rodada da primeira fase do Campeonato Carioca 2016, será realizada no estádio Mané Garrincha, em Brasília.

O clássico acontecerá no dia 21 de fevereiro, às 19h30min.

Agência FERJ