(Foto: Divulgação)

De passagem pelo Brasil, Carlos Alberto Pintinho voltou à sede de Laranjeiras como convidado do Boteco Brahma Tricolor, quarta-feira, em Fluminense x Ceará, pela 10ª rodada do Campeonato Brasileiro. Ao lado do comentarista Phill, Toni Platão conduziu a atração da FluTV.

– Para mim, é um prazer voltar àquela que será eternamente a minha casa. Agradeço a vocês pela oportunidade de participar do programa. É importante. Fico contente em vir a Laranjeiras, onde nasci para o mundo do futebol. Sempre que venho ao Rio, faço uma visita ao clube. Não sei se pela idade, mas, quando tenho um encontro com vocês, me emociono – revelou o ídolo, que mora em Sevilha, na Espanha.

Formado nas divisões de base tricolores, Pintinho expressou sua gratidão ao clube.

– A formação é maravilhosa. A oportunidade que o Fluminense me deu na vida, eu vou reconhecer eternamente – disse.

Jogador do Time de Guerreiros entre 1973 e 1980 e, depois, em 1984, o ídolo colecionou importantes títulos pela equipe, além de ter sido uma das peças da Máquina Tricolor.

– Eu, lá na Espanha, comecei a jogar de número 8, com a liberdade que me davam para jogar um pouco mais adiantado. Sempre fui um jogador versátil. Adquiri experiência com Paulo César, Rivellino e os demais com quem joguei no Fluminense. Foi maravilhoso – relembrou.