Com gol de placa de Kayky e oportunismo de Fred, Flu bate o Nova Iguaçu

Sem uma atuação exuberante, mas efetivo. O Fluminense encarou o Nova Iguaçu, no seu reencontro com o Maracanã, pelo Campeonato Carioca. Com golaço de Kayky e bom posicionamento de Fred e oportunismo de John Kennedy, a equipe verde, branca e grená bateu o Nova Iguaçu por 3 a 1. Com o placar, o Time de Guerreiros chega aos 16 pontos e se mantém no G4 do Estadual.

O Fluminense iniciou a partida dominando a posse de bola, mas de forma estéril. A equipe abusou, em determinados momentos, da bola longa, facilitando as interceptações do adversário. A primeira grande chance veio com Nenê, que quase fez um gol olímpico aos 7 minutos jogados.

O Fluminense funcionava bem melhor pelo lado direito com Calegari e Kayky, do que peço lado esquerdo com Egídio e Luiz Henrique. No meio, Nenê forçava algumas jogadas e Fred pouco chegava na bola. Mas no primeiro tempo, nenhum chute dado na direção do gol, diferente do que ocorreria na etapa complementar.

Aos 6 minutos da etapa complementar, um gol de gente grande: Kayky recebeu pela direita, passou por três jogadores com uma facilidade impressionante, deixou a marcação de bumbum no chão e mandou para o fundo das redes. Gol de placa no Maracanã com a assinatura de Xerém!

Dez minutos depois, numa triangulação espetacular de Nenê, Luiz Henrique e Fred, veio o segundo gol do Fluminense: o centroavante, debaixo das traves, não perdoou após assistência do “vovô”. Com este, o ídolo tricolor fica a dois gols de se tornar o segundo maior artilheiro da história do clube, além de ter atingido os 400 na carreira. O rival diminuiu logo depois num chutaço sem chances para Marcos Felipe.

Próximo de terminar o jogo, Lucca fez boa jogada pelo direito, achou Caio Paulista, que obrigou o arqueiro do Nova Iguaçu a fazer grande defesa! No rebote, John Kennedy não desperdiçou e deu números finais ao jogo: 3 a 1.

Jornalista: Ex-Flu, Wellington Nem fecha com o Fortaleza

Wellington Nem foi campeão carioca e brasileiro pelo Fluminense em 2012 (Foto Dhavid Normando - Photocamera)

Revelado nas categorias de base do Fluminense, o atacante Wellington Nem já tem um novo clube. De acordo com a jornalista do GE, Thaís Jorge, o atleta fechou com o Fortaleza.

Anteriormente, o jogador já havia sido oferecido ao Vasco da Gama e a outros cubes do país, mas não fechou negócio. Em sua última passagem pelo Flu, Nem não conseguiu ter boas atuações, em 2019.

Vale lembrar que seu grande momento foi em 2012, quando, titular do Tricolor, foi fundamental na conquista do tetracampeonato brasileiro.

Frazan está fora do jogo contra a Portuguesa

(Foto: Lucas Merçon - FFC)

O Fluminense terá nova dupla de zaga para a segunda rodada do Campeonato Estadual. Depois de perder Luan, que poderá passar por cirurgia, Frazan é a nova baixa para o confronto com a Portuguesa neste domingo, às 16h, no Maracanã.

O zagueiro Frazan sentiu uma lesão muscular durante os treinamentos e está fora do jogo. Luan Freitas fraturou o quinto metatarso do pé esquerdo e, assim, a dupla de zaga deve ser formada por Higor e um dos três: Davi, Geovani ou o recém-contratado Wiris.

Em contrapartida, Ailton Ferraz terá como opções ofensivas os atacantes Matheus Martins e João Neto e, possivelmente, de Ganso.

“Perder jogo me deixa puto”, comenta Egídio sobre a pressão da torcida

Ninguém gosta de sair de campo derrotada. Titular da lateral-esquerda do Fluminense, Egídio falou sobre isso em entrevista ao “Desimpedidos”. Além disso, o jogador comentou a respeito da pressão da torcida verde, branca e grená.

– Sou um jogador que você vai me ver de cantinho lá, ficando quetinho, pegando a bola e tocando de lado para não me expor. Eu não. Se eu estou defendendo essa camisa aqui que hoje é do Fluzão, eu vou querer que meu time sempre vença. Então, eu vou jogar para vencer, vou me expor em prol do meu time. Cada vez mais que você se expõe, vai mais ao fundo para cruzar, cruzar, cruzar, não vai acertar dez, quinze cruzamentos. Eu tenho muitas assistências na carreira por ir ao fundo e cruzar. Treino muito isso. E acho que é isso que acontece. Eu não me escondo. Quando tem de ajudar o time, eu vou. Esse é meu perfil. Gosto de jogar. Quem não tem medo, acaba às vezes sofrendo um pouco mais. Não me empolgo com elogios, mantenho os pés no chão. Quando vem a crítica, eu também não me abato. Eu me blindo com a minha família e sigo trabalhando para melhorar – disse e complementou:

– Perder jogo me deixa puto. No mais, eu sou muito mais alegre e descontraído. Brinco quando pode brincar, mas quando tem de ser sério, é seriedade – frisou.

Empréstimo de graça com opção de compra não pode? Especialistas esclarecem

(Foto: Mailson Santana - FFC)

Em coletiva realizada na última sexta-feira, no Centro de Treinamentos Carlos Castilho, na Barra da Tijuca, o presidente do Fluminense, Mário Bittencourt, afirmou que não pôde fazer um contrato de empréstimo com opção de compra e preço fixado, no caso do atacante Caio Paulista, por um motivo que chamou a atenção. Segundo ele, não haveria tal possibilidade porque o jogador fechou sem custos com o Time de Guerreiros. A informação, no entanto, não confere. Pelo menos é o que dizem especialistas em direito esportivo, além de alguns casos bastante conhecidos no universo do futebol brasileiro.

Trabalhando com direito esportivo há quatro anos, o advogado Victor Campos, formado pela Ucam/nit e com LL.M in Sports Law, disse, em conversa com o NETFLU, que não há nada na legislação brasileira que impeça contratos de empréstimo a não terem preço fixado, o que inclui quando o mesmo ocorre sem custos.

– A Lei Pelé, que hoje é a lei que regula o futebol no país, trata das cessões temporárias (empréstimos) com bastante clareza. Temos também o Regulamento Nacional de Registro e Transferência de Atletas de Futebol da CBF (RNRTAF), que aborda algumas questões sobre o assunto, assim com o regulamento da própria entidade. Dito isso, é importante frisar que não existe nada na legislação ou no regulamento que proíba as partes de colocarem uma cláusula fixando valor para compra nos contratos de cessão temporária gratuitos, ou seja, aqueles em que o clube que recebe o jogador não paga pelo empréstimo – explicou.

Rodrigo Bayer, presidente do Tribunal de Justiça Desportiva de Santa Catarina (TJD-SC), que também é vice-presidente da Sociedade Brasileira de Direito Desportivo, seguiu a mesma linha raciocínio, ressaltando que não existe nenhuma lei ou regra que proíba fixar o valor, mesmo com empréstimo sem custos. Ele, porém, tentou interpretar de uma forma mais branda o que o presidente tricolor quis dizer.

– A gente costuma usar na linguagem do futebol essa nomenclatura de “compra” do atleta, o que não é correto. Essa não é uma linguagem técnica porque o atleta não está à venda, não é uma mercadoria. Vou explicar como funciona e tentar presumir o que o Mário quis dizer. Eu li o que ele falou, mas possivelmente, ele acabou querendo dizer outra coisa. Pelo menos é a interpretação que eu dou. Existia a Lei do Passe, o atleta era vinculado ao clube e caso ninguém oferecesse ao clube o valor de passe fixado em contrato, ele parava de jogar ou ficava refém do clube. Ele não tinha liberdade de procurar outro clube. Hoje, na Lei Pelé, todo atleta possui uma cláusula de contrato, que é, no máximo, duas mil vezes maior do que o valor em carteira. Normalmente os clubes jogam no máximo, mas em tese é livre para os clubes pensarem num preço. Quando é feito um contrato de empréstimo, é comum, na negociação, que já se faça duas coisas: uma diminuição da cláusula desportiva em favor do clube destinatário do empréstimo e uma concordância do atleta. O jogador já concorda. Num caso de empréstimo gratuito, é evidente que se pode negociar um valor fixo mesmo de compra. Mas muitas vezes num contrato de empréstimo sem ônus para o clube de destino, o poder de barganha diminui. Agora é óbvio que não é vedada uma cláusula indenizatória fixada, com valor reduzido, ou seja, uma cláusula de compra. Qualquer atleta pode sair de qualquer clube do mundo desde que se pague o valor da cláusula. O que acontece na prática é que se negocia com o clube que quer ir e fala a cláusula. Daí os clubes entram em negociação para diminuir o valor da cláusula. Nos contratos de empréstimo já é comum que essa negociação já aconteça no empréstimo.

O Fluminense serviu de vitrine para o jogador, que se valorizou. A cúpula verde, branca e grená pagou R$ 7,9 milhões por 50% dos direitos sobre o atacante. Para o especialista, o negócio acabou sendo mais vantajoso para o clube do empresário Eduardo Uram, que comanda a carreira de Caio Paulista e outros três jogadores do Flu.

– É lógico que o contrato foi super favorável para a Tombense, que é o clube de negócios do Uram, ainda mais com a vitrine que recebeu o atleta, mas sem ilação. Olhando de fora, porque não conheço exatamente os termos da negociação, me parece que foi muito mais vantajoso para a Tombense do que para o Fluminense – concluiu o mandatário do TJD-SC.

Vale lembrar que as declarações do presidente a respeito do atacante destacavam ainda um interesse do Internacional, o que, segundo Mário Bittencourt, seria mais um motivo para a investida tricolor.

– Sobre Caio Paulista, só existe opção de compra quando você paga pelo empréstimo. Em 2020, ele tinha proposta do Internacional para ganhar mais do que aqui, mas veio de graça para o Fluminense. Ele era um jogador livre, seria emprestado pela Tombense ao Internacional e escolheu vir para o Fluminense. Opção de compra só existe se você paga pelo empréstimo. O caso do Nonato, por exemplo, nós estamos pagando e há opção de compra. Caio Paulista teve muitas procuras em 2020, mas nosso departamento de futebol via no jogador um potencial para 2021. Solicitamos um novo empréstimo. Não é renovação, é um novo empréstimo de forma gratuita – disse o presidente do Fluminense na última sexta-feira.

Além das opiniões de especialistas, diversos casos, incluindo de atletas que já fecharam com o Fluminense, vão em direção oposta às declarações de Mário Bittencourt.

Chay (Botafogo)

O destaque do Alvinegro na Série B chegou ao clube por empréstimo sem custos com valor de compra fixado em R$ 500 mil reais num determinado período. Se ultrapassasse esse período, o valor dobraria e o Botafogo teria que pagar um milhão de reais para contratar o atleta. No fim, o Alvinegro adquiriu 70% de Chay, principal nome da Portuguesa-RJ, por meio milhão de reais.

Ibañez, Nino e Dodi

Três casos recentes de atletas que performaram no Tricolor, chegaram sem custos e tiveram valor de compra fixado, mesmo com o empréstimo sem custo: o zagueiro Ibañez, atualmente, joga no futebol italiano, negociado na gestão Abad. O volante Dodi foi para o Japão depois da demora do Fluminense em renovar seu vínculo. Nino é o único que segue no Time de Guerreiros.

O NETFLU tentou contato diretamente com o presidente Mário Bittencourt por dois dias seguidos, mas não foi atendido.

Jhon Arias faz aniversário nesta terça e tem festa temática do Fluminense

(Foto: Reprodução Instagram)

O colombiano Jhon Arias, um dos últimos reforços contratados pelo Fluminense para a temporada, fez aniversário nesta terça-feira e ganhou uma festa para lá de especial. Com direito a uma mesa e um painel decorados com as cores do Tricolor, o atleta comemorou seus 24 anos.

No Instagram, sua esposa publicou uma imagem da decoração, que mostra bem a predominância das cores verde, branca e grená. Jhon Arias chegou ao Flu recentemente, mas já vem se destacando. Até o momento, tem um gol com a camisa tricolor, marcado no empate por 1 a 1 com o Juventude, no Maracanã.

Confira a foto publicada nas redes:

Imagem

Daniel Alves exige ser lateral e quer cláusula de saída sem custos para Europa, diz site

(Foto: Rubens Chiri - SPFC)

De acordo com informações do site Uol Esportes, Daniel Alves tem algumas exigências para fechar com seu próximo clube após rescindir contrato com o São Paulo. O jogador de 38 anos quer jogar na lateral-direita, e não em outra posição, e também pede uma cláusula de saída sem custos para qualquer proposta que venha da Europa.

O motivo disso é que o atleta almeja jogar a Copa do Mundo de 2022 e entende que atuar em sua posição de origem, onde voltou a ser convocado por Tite e foi campeão olímpico recentemente, o deixará mais próximo disso. No Morumbi, vale lembrar, Daniel chegou a atuar alguns jogos como volante e meia.

Além disso, o veterano tem propostas para jogar em clubes europeus e não negará os convites para voltar ao Velho Continente caso surja uma boa oportunidade. Desta forma, Daniel Alves quer uma cláusula de liberação automática sem custos em seu contrato, seja qual for o clube brasileiro.

Contra o Cuiabá, Fluminense cometeu seu 16º pênalti na temporada; Veja a lista

(Foto: Lucas Merçon - FFC)

Contra o Cuiabá, Samuel Xavier cometeu aquele que foi o 16º pênalti do Fluminense na temporada até o momento. Das 16 infrações, 15 entraram e somente uma foi defendida pelo goleiro Marcos Felipe, ainda no Campeonato Carioca, contra o Boavista.

O Tricolor é o clube de Série A que mais vezes teve a bola na marca da cal contra o seu goleiro. Confira, abaixo, a lista de pênaltis cometidos pelo Time de Guerreiros em 2021 atualizada:

Copa do Brasil (2)
Atlético-MG 1×0 Fluminense – 15/09/2021 – (Danilo Barcelos cometeu pênalti, Hulk converteu)
Criciúma 2 x 1 Fluminense – 27/07/2021 – (Egídio cometeu pênalti, Felipe Mateus converteu)

Brasileirão (6)
Cuiabá 2 x 2 Fluminense – 20/09/2021 – (Samuel Xavier cometeu e Jonathan Cafu converteu)
Fluminense 2 x 1 São Paulo – 12/09/2021 – (Nino cometeu pênalti, Reinaldo converteu)
Fluminense 0 x 1 Grêmio – 17/07/2021 – (Calegari cometeu pênalti, Pinares converteu)
Sport 1 x 2 Fluminense – 10/07/2021 (David Braz cometeu pênalti, André converteu)
Fluminense 1 x 4 Athletico-PR – 30/06/2021 – (Nino cometeu pênalti, Nikão converteu)
Fluminense 1 x 1 Corinthians – 27/06/2021 – (Luccas Claro cometeu pênalti, Jô converteu)

Libertadores (3)
Fluminense 2 x 2 Barcelona-EQU – 12/08/2021 – (Nino cometeu pênalti, Cortez converteu)
Junior-COL 1 x 1 Fluminense – 06/05/2021 (Kayky cometeu pênalti, Borja converteu)
Fluminense 1 x 1 River Plate-ARG – 22/04/2021 – (Marcos Felipe cometeu pênalti, Montiel converteu)

Carioca (5)
Flamengo 3 x 1 Fluminense – 22/05/2021 – (Marcos Felipe cometeu pênalti, Gabigol converteu)
Flamengo 1 x 1 Fluminense – 15/05/2021 – (Egídio cometeu pênalti, Gabigol converteu)
Fluminense 3 x 1 Portuguesa-RJ – 09/05/2021 – (Marcos Felipe cometeu pênalti, Chay converteu)
Portuguesa-RJ 1 x 1 Fluminense – 02/05/2021 – (Ganso cometeu pênalti, Chay converteu)
Fluminense 2 x 0 Boavista – 23/03/2021 – (Danilo Barcelos cometeu pênalti, Jean Victor perdeu)

Jornalista atualiza informações sobre concorrentes do Flu por Daniel Alves

Foto: Divulgação/Flickr São Paulo/Rubens Chiri

Em seu canal no YouTube, o repórter Victor Lessa, da Rádio Globo, atualizou informações sobre os clubes interessados no lateral-direito Daniel Alves e que concorrem com o Fluminense pela contratação do veterano. Segundo ele, o Athletico-PR está fora do páreo. Em contato com Paulo Autuori, diretor de futebol clube do Paraná, o jornalista ouviu que o Athletico não é uma opção.

O que há entre as partes é uma conversa em relação a outros tipos de negócios e parcerias. Dani Alves está comprando um clube no Espírito Santo e o Athletico deseja discutir com o jogador possíveis parcerias extracampo. Por outro lado, quem está forte na briga para contratar o jogador é o Internacional. De acordo com Lessa, o Colorado está oferecendo algo em torno de R$ 650 mil mensais ao atleta.

Vale lembrar que Atlético-MG e Flamengo são outros clubes que já demonstraram interesse, mas correm por fora nesse momento. Daniel Alves tem pelo menos quatro propostas de clubes brasileiros e duas do exterior, segundo o repórter. O Fluminense não deve fazer loucuras para contar com o lateral, mas aposta em um projeto a longo prazo, com contrato de dois anos. Isso porque não pode pagar valores muito altos e deseja diluí-lo no tempo de contrato.

A ideia da diretoria tricolor é que Daniel Alves seja uma referência no clube após a aposentadoria de Fred, que deve encerrar sua carreira em julho de 2022. O contrato do artilheiro e ídolo do Tricolor das Laranjeiras encerra no dia do aniversário do clube, em 21 de julho do ano que vem, data do aniversário de 120 anos do Fluminense.

Time de vôlei do Fluminense entra em sua reta final de preparação

(Imagem: Mailson Santana/Fluminense FC)

A menos de um mês do início da temporada 2021/2022, o time adulto de vôlei do Fluminense entrou em sua reta final de preparação física, comandada por Rafael Jesus. Na décima semana de treinamento, a equipe tricolor dá início a terceira fase da preparação, voltada para o trabalho de potência.

O trabalho em questão lida com movimentos próximos daqueles realizados na quadra. A planilha com todo o planejamento para a temporada já estava pronta antes mesmo da apresentação das atletas, que aconteceu em julho, para o início dos trabalhos.

Nela, o preparador físico tricolor Rafael Jesus definiu todos os ciclos de treinamento até o início das competições, na segunda metade de outubro.

Árbitro gaúcho comanda Fluminense x Bragantino na próxima rodada

(Foto: Divulgação - CBF)

A CBF (Confederação Brasileira de Futebol) já definiu as arbitragens para os jogos da 22ª rodada do Campeonato Brasileiro. No que diz respeito ao Fluminense, a partida frente ao Bragantino, no próximo domingo, às 16h, no Maracanã, terá um trio gaúcho.

Leandro Pedro Vuaden apita o duelo, auxiliado por Jorge Eduardo Bernardi e Jose Eduardo Calza, também gaúchos. Com 29 pontos, o Flu está em oitavo lugar no Brasileirão. O time paulista soma 33, quatro a mais que o Tricolo, e é o quinto.

Pela 21ª rodada do Brasileirão, nessa última segunda-feira, o Fluminense empatou fora de casa com o Cuiabá, segunda, por 2 a 2, na Arena Pantanal, e perdeu a chance de entrar no G6. Poderá ter uma nova oportunidade se vencer o Bragantino em casa.

Quantos pontos mais o Flu precisa para voltar à Libertadores? Veja a projeção

(Foto: Mailson Santana - FFC)

Em 8º lugar, com 29 pontos conquistados até o momento no Campeonato Brasileiro, o Fluminense ainda tem mais 17 partidas pela frente para tentar uma vaga na Taça Libertadores de 2022. Pensando no G6, em comparação ao Brasileirão do ano passado, o Tricolor precisaria de mais 30 pontos.

Isso porque o Grêmio fechou o torneio em 2020 em 6º lugar, pegando a última vaga para a Pré-Libertadores, com 59 pontos. Sendo assim, mais dez vitórias podem garantir o retorno do Time de Guerreiros ao torneio continental. Vale lembrar ainda que há uma enorme possibilidade de G7 ou G8, o que aumenta as chances.

Veja os cenários de G6 nos últimos Campeonatos Brasileiros, que são todos muito parecidos:

2020 – Grêmio (6º lugar) – 59 pontos
2019 – São Paulo (6º lugar) – 63 pontos
2018 – Atlético-MG (6º lugar) – 59 pontos
2017 – Flamengo (6º lugar) – 56 pontos
2016 – Athletico-PR (6º lugar) – 57 pontos
2015 – Sport (6º lugar) – 59 pontos
2014 – Fluminense (6º lugar) – 61 pontos
2013 – Goiás (6º lugar) – 59 pontos
2012 – Corinthians (6º lugar) – 57 pontos
2011 – São Paulo (6º lugar) – 59 pontos

NETFLU na Rede ao vivo; Veja aqui!

Vai poupar? Bragantino enfrentará o Flu entre os jogos da Sul-Americana

(Foto: Lucas Merçon - FFC)

O Fluminense enfrenta o Red Bull Bragantino no próximo domingo, dia 26 de setembro, pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro, no Maracanã. Ao contrário do adversário, o Tricolor terá a semana livre para trabalhar, enquanto os paulistas estão envolvidos nas semifinais da Sul-Americana.

O Bragantino, aliás, enfrentará o Tricolor entre os dois jogos da semifinal contra o Libertad, do Paraguai. O primeiro será nesta quarta-feira, dia 22, em Bragança Paulista, e o segundo no próximo dia 29, no estádio Defensores Del Chaco, em Assunção.

Com isso, há a possibilidade de que o técnico Maurício Barbieri avalie poupar alguns atletas da partida contra o Fluminense, para descansar seus jogadores para os jogos decisivos que podem colocar o Bragantino na decisão do torneio continental.