Fala, galera!

Passada a Copa do Mundo, estou de volta e o assunto é o artilheiro do Campeonato Brasileiro, Pedro. Em grande fase, imagino que a cada gol e boa atuação do centroavante, a diretoria do Fluminense, ávida pela venda do almoço para pagar a janta, comemore a proximidade de uma negociação. Má negociação, para registrar. Afundado em dívidas, Pedro deve ser a bola da vez para dar um fôlego ao quebrado caixa do  clube.

A janela de transferências já está bombando e os tricolores ficam ainda mais apreensivos. A venda do promissor atleta é iminente. No entanto, apesar do cenário caótico do Fluminense, não é o momento.

Tomando como exemplo a negociação do Richarlison no início de 2018, o Flu fez uma péssima transação: 12,5 milhões de euros (R$ 46 milhões na cotação da época) e o clube colocou no bolso apenas metade do valor, com opção de lucrar 10% numa próxima venda. Esta, inclusive, foi feita pelo Watford ao Everton, ambos da Inglaterra, por uma “bagatela” de 45 milhões de libras (R$ 223 milhões).

Abad e cia, numa gestão temerária, venderam o atleta prematuramente. O lucro poderia ter sido muito maior. O mesmo deve acontecer com Pedro. É de conhecimento de todos que o Tricolor não tem dinheiro e precisa faturar, portanto, o próximo deve ser o centroavante da seleção brasileira na Copa de 2022 no Catar. O comprador vai pagar barato e, obviamente, revender o jogador muito mais valorizado.

Especula-se que o Flu tem pedido cerca de 12 milhões de euros por Pedro. Na conversão atual, deve dar algo em torno de R$ 52 milhões. Uma quantia pífia, perto do potencial do jogador. Relembrando que a maior venda da história do Fluminense foi a do Gerson: R$ 60 milhões para a Roma.

A venda vai acontecer, mas não é o momento. O Fluminense pode comercializar qualquer jogador do elenco nesta janela de transferências, menos Pedro, que deve ser a maior revelação desde Marcelo.

Abad, segura a onda! Deixa o menino jogar e brilhar com a camisa do Fluzão. Quando tiver sido convocado para a Seleção você o põe no mercado novamente.

Saudações!