(Foto: Lucas Merçon/FFC)

Há quase dois anos na cadeira de presidente do Fluminense, o presidente Pedro Abad ainda luta para resolver todos os problemas dentro e fora do campo. Em entrevista ao LANCE, o mandatário tricolor, que já afirmou que não tentará a reeleição no ano que vem, avaliou a gestão em 2018.

– Mostrar que a forma que estamos fazendo a gestão do futebol, de forma colegiada, onde temos cinco pessoas que tomam decisões e a vontade da maioria é respeitada independe de quem ocupe as posições. Eu já fui voto vencido em votações e elas mesmo quando sou vencido eu compro a ideia. Hoje eu vejo que minhas decisões seriam piores se não tivesse ouvido a maioria. Essa foi a melhor noticia de 2018. Saber que nosso modelo funciona e os resultados em campo evidenciam esse acerto – disse o presidente, que completou sobre o que acredita ter deixado a desejar.

– Tudo aquilo que não andou bem, obviamente ocorreram erros pessoais meus. Houveram erros importantes, mas a falta de uma imprevisibilidade financeira atrapalhou muito. Tudo que não conseguimos entregar, foi impactado pela falta de dinheiro. O inicio do ano foi muito complicado, com a saída dos atletas, com a questão Scarpa. Eu considero que a transição de um ano para outro foi muito complicado na pré-temporada/temporada – disse.

Em 2019, Pedro Abad completará o último ano da gestão no Fluminense. Sem planos para reeleição, o presidente contou o que planeja para a última temporada no comando do clube das Laranjeiras.

– Acho que 2019 a gente pode refinar o que está sendo feito no trabalho de observação técnica de futebol. Embora não tenha sido ruim, mas o investimento poderia ter trazido mais retorno. Embora tenhamos acertado bastante, algumas coisas não funcionaram. Esses erros não podem acontecer. Temos que ter um refinamento de elenco para o ano que vem mais aguçado do que teve esse ano. Deixar o clube em ordem nas questões fiscais, trabalhistas, fornecedores. Esse quadro de dificuldade financeira são batalhas diárias e vence-las é motivo de alegria. Nós também comemoramos pequenas vitórias aqui dentro – afirmou.