(Foto: Nelson Perez - FFC)

No primeiro duelo da temporada, um Fluminense diferente do usual: três zagueiros e liberdade para os laterais. Desta maneira, o técnico Abel Braga armou a equipe para encarar o PSV (HOL), pelo Florida Cup. Durante o tempo normal, empate em 1 a 1. Nas penalidades, os holandeses venceram, mas Abelão gostou do que viu.

– Consegui fazer uma experiência: o Ibañez na posição de volante. Saí com imagem positiva. Jádson entrou como se já conhecesse todos os colegas, a maneira de jogar. Para o primeiro jogo, foi muito bom. Acima do que eu esperava. Depois da reação, a equipe mostrou um detalhe importante, de ser competitiva. A gente sentiu isso, creio que o torcedor percebeu isso. A equipe deu a vida. Aconteceram falhas, especialmente no primeiro tempo – disse.

O treinador salientou ainda a experiência de pôr o jovem Ibañez, zagueiro de origem, como volante.

– Nem vezes com três centrais, com mais um volante por dentro vamos atacar sempre. Quando coloquei o Ibañez, tornei a equipe a mais ofensiva com ele no meio. Adiantei o Jádson também. Isso são planos, afinal, não se pode ter uma única forma de jogar – concluiu.