Advogado do Porto discorda de fim dos direitos econômicos

Advogado do Porto discorda de fim dos direitos econômicos

Daniel Pereira diz que clubes da América do Sul sofreriam se acabassem os direitos econômicos (Foto: Divulgação)

Advogado do Porto (POR), Daniel Pereira afirmou ser contra o fim dos direitos econômicos no futebol, medida proposta pela Uefa e tema de congresso patrocinado pelo Fluminense, que também se posicionou contra tal situação. Na visão do jurista, os clubes com menor poder financeiro, em caso da proposta entrar em vigor, serão os maiores prejudicados.

– A medida vai com certeza afetar muitos clubes, principalmente os que não se beneficiam de grandes receitas de patrocínio ou que não possuam donos bilionários. Clubes de diversos países deixarão de poder comprar atletas de qualidade, em especial na América do Sul, por não terem capacidade financeira para o fazer recorrendo apenas às suas finanças. Deste modo vão também deixar de os poder, posteriormente, transferir para clubes mais ricos como o Real Madrid ou Manchester United e conseguir, deste modo, arrecadar receitas extraordinárias. Tais clubes ficarão condenados a viver na sombra de conquistas alcançadas do passado – comentou.