(Imagem: Mailson Santana/Fluminense FC)

Fábio encerrou sua trajetória de 17 anos com a camisa do Cruzeiro com 34 pênaltis defendidos, uma média de dois pênaltis defendidos por temporada. O número, é claro, não comporta as cobranças que foram na trave ou para fora, apenas as que o goleiro evitou.

Desde 2012, por exemplo, Fábio encarou o número exato de 100 penalidades máximas, somando os números entre cobranças no tempo regulamentar e em disputas por pênaltis. O goleiro teve um impressionante índice de 33% de sucesso nelas, com 22 defesas e 11 bolas na trave ou para fora. 67 entraram.

Na temporada de 2021, o Tricolor das Laranjeiras levou 18 gols em 19 cobranças de pênalti. Essas estatística vem causando dores de cabeça por parte do torcedor e foi um fator importante na decisão sobre a contratação de um goleiro especialista no fundamento.