Foto: Arquivo pessoal
Foto tirada em dezembro de 2013, na casa de Fernandão (ao fundo), em Aruná, Goiás (Arquivo pessoal)

A morte do ex-atacante Fernandão, na madrugada do último sábado, após um acidente de helicóptero, em Goiás, foi um baque para muitos atletas de futebol, sobretudo para os que atuaram ao lado dele. Leandro Euzébio, que vem treinando separado do elenco, no Fluminense, era amigo pessoal do jogador, com quem defendeu o Esmeraldino em 2009. Abalado, ele falou acerca da tragédia.

– Não dá para acreditar que isso aconteceu. Fernandão era uma pessoa de caráter enorme e de uma liderança muito forte. Foi um baque muito grande. Rogo a Deus todo conforto do mundo para família dele – salientou.

Vale lembrar que o futuro do defensor tricolor deve ser definido após a Copa do Mundo. Um dos maiores entraves para a sua saída do Time de Guerreiros é o alto salário, do qual Euzébio, que tem contrato até o final da temporada, não abre mão.

 


Sem comentários