(Foto: Divulgação - FFC)

A análise de desempenho no futebol é um meio de conhecer melhor o próprio time, mas também o do adversário. No Futebol Feminino do Fluminense, Leonardo Alves é quem está à frente da função, auxiliando os treinadores Ricardo Silva, do adulto e Douglas Matsumoto, do Sub-20. Nesta semana, o analista falou ao site oficial sobre a função, explicando o trabalho de descobrir qual é o modelo de jogo e o comportamento das equipes:

— A análise de desempenho é um departamento que sempre existiu no futebol, mas que atualmente está em grande desenvolvimento e possui cada vez mais espaço dentro das comissões técnicas. Acredito que o papel transcende a ferramenta de vídeo. Vejo a profissão como parte fundamental nos treinamentos, planejamento, avaliação e execução dos processos nos clubes. Tenho bastante liberdade para participar ativamente dentro de campo durante os treinamentos, e nos jogos consigo ter uma perspectiva melhor, já que normalmente fico em cabines de transmissões. Antes da partida, me reúno com a comissão para avaliarmos o que a nossa equipe fez no último jogo, e em seguida, discutimos o que o próximo adversário tem de pontos positivos e negativos. Por fim, traçamos uma estratégia para a próxima partida”.

Leonardo Alves também destacou o trabalho de integração entre as atletas da equipe Sub-20 e o elenco adulto das Guerreiras de Xerém durante os treinamentos. Caso de atletas como Tefa, Andressinha, Alice e Taissinha:


— Atualmente integro as comissões de base e equipe adulta, portanto acabo tendo participação direta nessa integração das atletas. Estou diariamente com as duas comissões e possuímos um diálogo muito próximo para tratar especificamente cada atleta com o intuito de potencializar a formação delas no clube e principalmente com o objetivo de que o Fluminense colha frutos no futuro”.

Leonardo Alves também falou sobre o processo de análise individual, essencial para identificar as capacidades para uma determinada função que o atleta possa desempenhar:

— O trabalho de análise individual e coletiva é diário, então forneço feedbacks durante o treino. Também usamos vídeos para mostrar lances individuais, setoriais e coletivos para trazer exemplos positivos e negativos das atletas com a finalidade de melhorar o desempenho da equipe dentro de campo”.