(Foto: Lucas Merçon/FFC)

O Fla-Flu está a duas semanas de acontecer, mas já existe polêmica. Marcado para o dia 6 de fevereiro, em Brasília, no Estádio Mané Garrincha, o clássico pode ser disputado de portões fechados, para as surpresas dos clubes. Entretanto, o Rubro-Negro busca mudar este possível cenário.

Com quase 100% dos leitos ocupados por conta da Covid, o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, sofre pressão para vetar a presença de torcida. O NETFLU apurou que o mandante do jogo, o Flamengo, tenta nos bastidores convencer que a melhor decisão é manter os protocolos estabelecidos no final da última temporada, privilegiando quem tem as doses das vacinas.

A expectativa era de um grande público, o que aumentariam os ganhos financeiros de ambas as equipes. Ainda não há certeza se o Fla vai acatar a decisão das autoridades, mantendo o jogo em Brasília, caso seja confirmado o duelo com portões fechados.