(Foto: Lucas Merçon - FFC)

Apesar do superávit de mais de R$ 40 milhões registrado no balancete do 3º trimestre de 2021 divulgado pelo Fluminense, a dívida total do clube sofreu um leve aumento. Ao contrário dos últimos números, o Tricolor não conseguir obter uma nova redução do passivo.

No balancete do 2º trimestre, houve um abatimento de R$ 45 milhões, por meio de acordos judiciais, renegociações e pagamentos. Dessa vez, o número praticamente se manteve, com uma leve subida de 0,3%. Passou de R$ 728.704.330,00 para R$ 730.893.148,00.

Vale destacar que o resultado do superávit está ligado à receita operacional líquida, que já tinha quase triplicado no intervalo do primeiro para o segundo trimestre. Dessa vez, quase dobrou, indo de R$ 130.150.139,00, para R$ 249.781.715,00.