Caio Henrique foi o jogador com mais passes no Brasileiro (Foto: Mailson Santana - FFC)

O Fluminense esteve longe de ser brilhante no Campeonato Brasileiro. Afinal, terminou com o 14º lugar. Mesmo assim, alguns jogadores tricolores conseguiram se destacar nas estatísticas individuais da competição. Entre os atletas com menos de 20 anos, Marcos Paulo e João Pedro, ambos de 18, fizeram quatro gols cada. Só ficaram atrás nesta marca de Reinier, do Flamengo, que marcaram seis vezes.

Em passes para finalizações, quatro do Flu ficaram no top-20. Caio Henrique foi o 14º no fundamento, com 50 contribuições. Já Ganso (18º), Nenê (19º) e Daniel (20º), deram 45, 43 e 42 passes respectivamente.

Além disso, o Fluminense teve três jogadores entre os cinco primeiros que mais trocaram passes. Caio Henrique foi o líder com 2079, seguido por Allan, com 2049. Daniel foi o quinto, com 1736. O volante supera o lateral em passes certos: 1938 contra 1929.

Caio Henrique foi o oitavo que mais desarmou na competição. Foram 78 certos em 81 duelos. Ele é o melhor em aproveitamento neste quesito, com 96,3%.

Na zaga, Nino é o nono com mais interceptações. São 20 acertos em 21 tentativas. Digão foi o 13º, com 16 em 19 ocasiões. Muriel foi o 18º goleiro com maior número de defesas simples. Ele fez 59 intervenções em 21 jogos. Nas intervenções difíceis, é o 11º, com 27. Os goleiros à sua frente jogaram mais partidas.

Veja outros quesitos que tiveram tricolores como destaques:

Viradas de bola: Allan é o sétimo com 21 acertos em 24 tentativas. Nenê o 15º com 16 acertos e quatro erros.

Pênaltis sofridos: Yony González divide a liderança com Gabibol (Flamengo), Yago Pikachu (Vasco), Rossi (Vasco) e Gilberto (Bahia). Todos sofreram três penalidades.

Dribles: Caio Henrique foi o décimo com mais acertos. Foram 32 corretos e dez errados.