Após 63 anos, Fluminense está de volta a Guayaquil

Após 63 anos, Fluminense está de volta a Guayaquil

Emelec e Fluminense medem forças na quinta, às 22h30

Um atraso de três horas e a delegação do Fluminense desembarcou em Guayaquil. A história do Tricolor com a segunda cidade mais importante do Equador começou há 63 anos em excursão pela América do Sul.

 
No início da década de 1950, os jogadores do clube carioca disputaram 17 partidas na Bolívia, Chile, Uruguai, Peru e Equador. Em Guayaquil foram três duelos: Barcelona. Norte América e Emelec, rival de quinta-feira. Curiosamente, os confrontos aconteceram no estádio George Capwell, palco do jogo pela Libertadores.

 
Os resultados foram empolgantes: 6 a 4 no Barcelona e 7 a 4 no Norte América. O time de Laranjeiras ficou no 2 a 2 com Emelec, donos da casa, diante de 25 mil torcedores e um cenário de guerra.

 
No fim da partida, um pênalti gerou protesto dos jogadores do Fluminense. Policiais tiveram que entrar em campo e uma pedra arremassada das arquibancadas acertou o jogador Carlyle. A briga generalizada resultou numa costela quebrada de Carlyle.