2O presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, concedeu entrevista coletiva nesta sexta-feira, na sede da entidade. Ele chegou da Suíça, de onde saiu às pressas, e afirmou que não recebeu propina envolvendo membros de alto escalão da Fifa. Entre eles, está José Maria Marin, ex-mandatário da Confederação e atual vice.

– Não recebi nada, não sou conspirador. Nunca falei de renúncia, é impossível renunciar. Não vou renunciar, porque não tenho nada a ver com isso – afirmou Del Nero, explicando sua saída repentina do país europeu:

– É um momento difícil que estamos passando. Por isso, resolvi partir da Suíça para estar na sede da CBF e, de forma positiva e correta, cumprir meu dever e dar as explicações necessárias, não só às autoridades, como à imprensa do nosso Brasil.

Segundo a investigação americana, Marin teria dividido o valor de propinas recebidas pela exploração comercial da Copa do Brasil com seu antecessor, Ricardo Teixeira, e com o atual presidente da entidade, Marco Polo Del Nero.


Sem comentários