Wagner do Nascimento Magalhães, árbitro que prejudicou o Fluminense na final do Campeonato Carioca, foi eleito o melhor juiz da competição. Na cerimônia de premiação da Ferj, defendeu-se a respeito da suspeita levantada por tricolores em redes sociais sobre uma suposta comemoração no gol de Guerrero.

Para completar, Wagner ainda afirmou não ter enxergado falta de Réver em Henrique no lance que mudou a história do Estadual.

– Não houve comemoração nenhuma. É o gesto de apitar. Quando tem um lance na área a gente fica circulando o apito na mão e quando não tem nada a gente só aponta. Naquele momento, de onde eu estava, eu vi que o gol foi normal – disse.