Até escoteiros “mordem” rendas do Maracanã. Entenda!

Até escoteiros “mordem” rendas do Maracanã. Entenda!

Entidade de escoteiros ainda reivindica parte da renda de amistosos e jogos da Copa das Confederações
Entidade de escoteiros ainda reivindica parte da renda de amistosos e jogos da Copa das Confederações

Essa você não sabia, mas até escoteiros “mordem” um pedaço das rendas do Maracanã. Isso porque o decreto-lei estadual número 33 de 13 de junho de 1969 dá direito à União dos Escoteiros do Brasil (UEB), uma instituição que emprega apenas dez funcionários diretamente, de receber 1% do que for arrecadado em todos os jogos no estádio  (calculada pela diferença entre a receita bruta e as despesas).

Só nos primeiros jogos entre clubes disputados no estádio em 2013, a entidade já faturou R$ 32,3 mil (valor que ainda não inclui o Fla-Flu realizado no último domingo).

Além disso, a UEB ainda cobra uma parte da arrecadação de amistosos e jogos da Copa das Confederações antes do retorno dos clubes ao estádio. A alegação é que a lei obriga a 1% da renda de todos os jogos a serem passados para a entidade.