Atuações NETFLU – Fluminense 1 x 0 Goiás

Atuações NETFLU – Fluminense 1 x 0 Goiás

Foto: Nelson Perez
Foto: Nelson Perez

DIEGO CAVALIERI – NOTA 8,0

– Vivendo boa fase novamente, garantiu a vitória e a boa vantagem para o jogo do Serra Dourada ao pegar pênalti de Walter. Ainda fez outras defesas importantes, embora tenha dado um susto em uma.

IGOR JULIÃO – NOTA 5,0

– Atuação apenas razoável. Deu espaços demais atrás e ofensivamente tentou as jogadas, mas pouco foi à linha de fundo.

GUM – NOTA 6,0

– Firme, não titubeou nas jogadas. Bem pelo alto.

LEANDRO EUZÉBIO – NOTA 6,5

– Teve trabalho com Walter, mas foi o responsável por muitos desarmes. O esquema com três zagueiros o favorece.

CARLINHOS – NOTA 7,0

– Liberado para atacar, foi importante válvula de escape. Acertou alguns cruzamentos e, no geral, esteve bem.

EDINHO – NOTA 5,5

– Outro que tem subido de produção com o novo sistema de jogo. Pela esquerda, cobriu os avanços de Carlinhos. O problema é quando fica no mano a mano.

WILLIAN – NOTA 5,5

– Seguro, foi o volante que mais roubou bolas. Na hora de passar, porém, pecou algumas vezes.

*DIGUINHO – NOTA 4,5

– Substituiu Willian e melhorou a qualidade do passe.

JEAN – NOTA 3,5

– Mas uma má atuação. Não repete o futebol de 2012. Errou passes, jogadas fáceis. Melhorou um pouco no segundo tempo, mas longe daquele Jean do ano passado.

FELIPE – NOTA 4,5

– Não foi o armador que deveria ser. Tentou sempre os passes na vertical, mas errou muito. Compôs bem o meio-campo na marcação.

* DECO – NOTA 4,5

– Até sofrer nova lesão muscular, deu ótimo lançamento e um belo passe. No sacrifício, apenas tocou bola para os lados.

SAMUEL – NOTA 6,5

– Tem rendido mais como atacante de lado do que centroavante. Não teve atuação excelente, mas brigou muito e foi coroado com o gol da vitória.

FRED – NOTA 5,5

– Mais participativo que em jogos anteriores. Voltou para ajudar o meio-campo, tabelou e deu passes. Ainda distante, entretanto, do Fred decisivo de 2012.

VANDERLEI LUXEMBURGO – NOTA 5,5

– Voltou ao esquema com três zagueiros, que deixa o time menos vulnerável na marcação. Errou, porém, ao manter Jean, o pior do Fluminense, durante os noventa minutos. Acertou nas substituições de Samuel e Felipe para as entradas de Marcos Júnior e Deco, respectivamente.