MARCOS FELIPE – NOTA: 6,0

– Sem culpa no gol sofrido, ainda evitou o que seria o segundo no fim da primeira etapa e um prejuízo maior.

NINO – NOTA: 6,0



– O mais lúcido do sistema defensivo. Teve uma boa saída de jogo e passou segurança.

DAVID BRAZ – NOTA: 3,5

– Muitos erros de passe bobos. Teve dificuldade na marcação e na saída de jogo.

FELIPE MELO – NOTA: 3,0

– Estreia ruim. Teve participação decisiva no lance que originou o gol do adversário, errando o passe no campo de defesa.

SAMUEL XAVIER – NOTA: 4,0

– Apareceu mais para o apoio com o esquema 3-5-2, mas pecou pela má pontaria nos cruzamentos.

ANDRÉ – NOTA: 5,5

– Apesar de alguns poucos erros, cumpriu bem seu papel na marcação pelo meio e deu equilíbrio ao meio-campo.

YAGO – NOTA: 4,5

– Sobrou vontade, mas faltou capricho. Transpirou muito, mas foi afobado em diversos lances, ocasionando erros.

NATHAN – NOTA: 6,0

– Melhor alternativa do setor ofensivo no primeiro tempo. Se movimentou, apareceu bem para o jogo e arriscou finalizações perigosas. Por pouco não estreou balançando as redes.

CRIS SILVA – NOTA: 3,0

– Estreia para esquecer. Foi muito acionado, mas errou todos os cruzamentos e não conseguiu dar sequência a quase nenhum lance.

WILLIAN BIGODE – NOTA: 4,0

– Estreia tímida. Teve uma boa finalização no primeiro tempo, que passou raspando, mas só. Faltou movimentação.

FRED – NOTA: 3,5

– Estreia ruim do artilheiro. Teve a melhor chance do Flu na segunda etapa cara a cara, mas desperdiçou. Participou muito pouco das ações ofensivas.

(LUIZ HENRIQUE) – NOTA: 6,5

– Mudou a cara do time no segundo tempo. Veloz e insinuante, foi o autor das melhores jogadas e deveria ter iniciado entre os titulares.

(PINEIDA) – NOTA: 3,5

– Mais um de estreia ruim. Entrou pelo lado direito e errou muito. Inclusive passes de dois metros.

(CAIO PAULISTA) – NOTA: 4,5

– Até criou algumas boas situações e foi uma alternativa interessante pelo lado esquerdo, mas faltou capricho na hora H.

(MARTINELLI) – NOTA: 5,0

– Entrou para dar mais dinâmica ao meio-campo e apareceu bem uma vez, em chute da entrada área.

(GERMÁN CANO) – NOTA: 5,0

– Entrou já nos minutos finais para o “abafa”. Sofreu um pênalti claro nos acréscimos, mas a arbitragem marcou falta fora da área.

ABEL BRAGA – NOTA: 3,0

– Estreia amarga. Já começou errando na escalação ao barrar Luiz Henrique, um dos melhores do time no ano passado. Foi nítida a melhora da equipe com sua entrada no intervalo. A defesa também precisa de organização. O Bangu fez o que quis no primeiro tempo com uma zaga totalmente escancarada. Há muito trabalho a ser feito.