Atuações NETFLU – Fluminense 1 x 1 Botafogo

Atuações NETFLU – Fluminense 1 x 1 Botafogo

12_ZOOMCAVALIERI – NOTA 6,5

– Impressionou nas reposições de bola. Numa delas, iniciou a jogada do primeiro gol do Fluminense, no início da partida. Não fez nenhum milagre, mas também não comprometeu em lance algum.

RAFINHA – NOTA 5,5

Avançou pouco, mas protagonizou bons lances, inclusive um chapéu em Seedorf e um “ovinho” em Otávio, além de fazer um cruzamento magistral para Sobis que, mesmo com Jeferson “vendido” no lance, perdeu o gol. Não era a melhor solução para a lateral-direita, mas cumpriu bem o seu papel.

GUM – NOTA 4,5

Parecia inseguro no clássico, cometendo faltas bobas e errando passes. Cochilou no gol do Botafogo, mas melhorou na segunda etapa.

LEANDRO EUZÉBIO – NOTA 5,0

Atuação mais tranquila do que o seu companheiro, mas também vacilou no lance do primeiro gol do Botafogo.

CARLINHOS – NOTA 5,5

Sempre importante no apoio pela esquerda, ajudou o Flu ofensivamente na etapa inicial até o momento em que esteve em campo. Foi substituído, ainda no primeiro tempo, machucado.

(RONAN) – NOTA 5,0

Ficou meio perdido em campo e acabou não contribuindo muito, sobretudo nos avanços ao ataque.

EDINHO – NOTA 6,5

Grande atuação na marcação, fazendo desarmes precisos.

JEAN – NOTA 7,0

Importantíssimo para o clube. Sempre agudo e chegando ao ataque, apesar de ser volante, fez boas tabelas com Biro Biro.

FELIPE – NOTA 6,0

É uma grande pena não ter mais o mesmo pique de  antigamente.

(RHAYNER) – NOTA 5,0

Entrou, implantou a correria, mas não fez nada além disso.

WÁGNER – NOTA 6,0

Muito ligado na partida. Conduziu bem a equipe, distribuindo bons passes, até sentir cansaço e pedir substituição.

(DIGUINHO) – NOTA 5,0

– Entrou na etapa complementar porque Wágner pediu para sair. Deu sustentação defensiva, para os avanços do Bota no contra-ataque.

BIRO-BIRO – NOTA 7,5

Além de ter marcado o gol do Fluminense, perdeu outras boas chances e, simplesmente, atormentou a defesa do Botafogo, protagonizando muitos lances  de habilidade. Evolui cada vez mais no time.

RAFAEL SOBIS – NOTA 5,5

Diferentemente de outras partidas, acabou não sendo muito acionado. Teve poucas chances de concluir e acabou cedendo à marcação adversária.

VANDERLEI LUXEMBURGO – NOTA 6,0

Ousado mais uma vez. Improvisou Rafinha na direita e escalou Felipe e Wagner, para cuidarem da armação, objetivando uma equipe mais criativa. Só não fez o time jogar mais no segundo tempo porque teve de queimar duas substituição (Carlinhos, machucado, e Wágner, que pediu pra sair).


Sem comentários