Atuações NETFLU – Fluminense 2 x 3 Internacional

Atuações NETFLU – Fluminense 2 x 3 Internacional

Cavalieri – Nota: 2,5

– Falha bisonha no gol olímpico de Forlan. Embora não tenha tido culpa nos outros gols, vem passando mais nervosismo do que tranquilidade, em algumas situações.

Bruno – Nota: 4,5

É um brincalhão. Quase nunca arrisca para o gol com a perna boa, não visita a linha de fundo e, quando o time mais precisa, ele pensa: “vou tentar chutar com a esquerda”. Ou seja, bola lá no meio da torcida. Precisa aparecer mais.

Gum – Nota: 4,0

– Atuação “feijão com arroz”, mas perdeu lances cruciais, como a na jogada do primeiro gol.  

(Samuel) – Nota: 4,0

Entrou para ajudar no abafa. Até ajudou, mas bola na rede que é bom ou criação de jogadas efetivas… nadinha.

Digão – Nota: 2,0

-Falha tão ridícula quanto a de Cavalieri. Foi tentar recuar para o goleiro, calculou mal e pegou muito fraco na bola, praticamente dando um passe para o uruguaio Forlan marcar o segundo gol do Internacional.

Carinhos – Nota: 6,0

Quanto está interessado em jogar, sempre produz boas coisas ao Flu. Além do gol, apareceu bem no ataque. Falta, como sempre, chegar mais  vezes na linha de fundo.

Edinho – Nota: 4,0

– Realmente pensa que é Gérson. De vez em quando, dá a louca e busca lançamentos longos, desnecessários. E, também, é um marcador vagalume: consegue fazer desarmes sensacionais e, ao mesmo tempo, dar espaços sem tamanho.

Jean – Nota: 5,5

Era o jogador de meio mais efetivo, aparecendo na defesa, no meio e no ataque. Fez boas jogadas, mas teve queda de rendimento na etapa complementar.

Wagner – Nota: 5,5

Atuação burocrática. Ajudou na armação, tentou aparecer, mas parece que sempre falta um capricho final na conclusão de suas jogadas.  

(Deco) – Nota: 3,5

– Entrou querendo mostrar empenho, mas a falta de ritmo de jogo sempre o fazia chegar atrasado nas jogadas. Conclusão: acabou cometendo mais faltas do que criando algo coesa.

Rhayner – Nota: 4,5

Corre que é uma beleza. Ajuda, tem pulmão, mas parece que tira o cérebro da cabeça quando entra em campo.

(Marcos Junior) – Nota: 5,5

– Criou boas jogadas, ajudando o time a encurralar o Internacional na etapa final.

Rafael Sobis – Nota: 5,5

– Uma pena vê-lo atuando fora de posição. Se dedica, mas vem jogando longe do gol, onde costuma se destacar. Participou de bons lances no decorrer da partida e perdeu boas chances de gol.

Fred – Nota: 6,0

– Lutou, brigou pela bola, fico “P” da vida com as simulações de Muriel, marcou o dele e, por pouco, não empatou o duelo no fim.

Abel Braga – Nota: 5,5

– Levou a campo o que tinha de melhor disponível, apostando em seu esquema tático. Não poderia imaginar que os atletas teriam falhas calamitosas. No segundo tempo, colocou o time todo no ataque, mas não teve êxito no resultado. Faltou furar o bloqueio do Inter.