Atuações NETFLU – Grêmio 2 x 0 Fluminense

Atuações NETFLU – Grêmio 2 x 0 Fluminense

Diego Cavalieri – N0ta 6,0

– Muito bem nas vezes que o time precisou dele, tendo feito uma defesa magnífica, ainda no primeiro tempo, num chute de Elano. Não teve culpa nos gols que sofreu.

 Wellington Silva – Nota 5,0

– Apareceu muito bem ofensivamente, mostrando ter mais pulmão do que o titular. Entretanto, precisa fechar melhor os espaços quando não estiver com a bola.

(Diguinho) – Nota 5,0

– Deu mais sustentação para os avanços de Jean. Entretanto, com a bola nos pés, pecava com a demora de raciocínio.

Leandro Euzébio – Nota 4,0

– Tomou uma canseira do atacante Kleber. Parecia que, a qualquer momento, entraria na pilha do atleta e faria besteira.

Gum – Nota 3,0

– Cometeu faltas desnecessárias e chegou atrasado em algumas jogadas. Ao que parece, o encanto da formação com Euzébio não existe mais.

Carlinhos – Nota 5,5

– As grandes atuações de partidas anteriores não se repetiram. Mesmo assim, sempre que buscou a jogada de ataque, conseguiu criar lances interessantes. Precisa ser ainda mais participativo, porque o Flu depende muito de sua técnica pela ala esquerda.

Edinho – Nota 4,0

– Lento e ruim no jogo aéreo.

(Rhayner) – Nota 4,0

– Entrou para ir pro abafa, junto com a equipe, mas não obteve sucesso. Correu muito, mas criou bem pouco.

Jean – Nota 5,0

– A seleção lhe fez bem. Continua sendo bastante voluntarioso, mas nada que se compare com o volante que encantou o Brasil na temporada passada.

Wágner – Nota 5,5

– Tem técnica razoável, mas não o suficiente para conduzir uma equipe como o Flu. Ainda mais quando o atleta que deveria dividir a responsabilidade de armar o jogo com ele, Deco, parece um ex-atleta em atividade.

(Kennedy) – Nota 5,0

– Entrou na “fogueira”. Com a partida praticamente definida, o atleta deve pouco mais de 10 minutos para tentar fazer algo de diferente, justamente na sua estreia. Precisa de tempo e espaço, porque futebol já demonstrou ter de sobra nas categorias de base.

Deco – Nota 4,0 

– Joga num ritmo muito diferente dos demais. A cabeça parece pensar de um jeito, mas o corpo não consegue seguir o raciocínio. Tem uma técnica invejável, mas não parece mais apto para o jogo físico dos tempos modernos. Uma pena para o Flu e para ele mesmo. Ter ficado 90 minutos em campo, então, só serviu para provar a tese de que é um ex-atleta em atividade.

Rafael Sobis – Nota 5,0

– Se dedica, faz gols importantes, corre… mas não faz verão sozinho.

Samuel – Nota 4,5

– Boa opção para Fred, mas não tem nenhum faro de gol. Perdeu uma chance de ouro, no primeiro tempo, quando o duelo ainda estava 0 a 0.

Abel Braga – Nota 5,0

– Não dá para admitir manter um jogador como o Deco a partida inteira. Tendo opções no banco, Abel preferiu apostar no meia veterano, que cadenciava, muito mais do que deveria, a partida. Mas também não há motivos para crucificá-lo ainda mais, já que, dentro de campo, os atletas não estão correspondendo.