Atuações NETFLU – Macaé 1 x 0 Fluminense

Atuações NETFLU – Macaé 1 x 0 Fluminense

Foto: Nelson Perez/Fluminense F.C
Foto: Nelson Perez/Fluminense F.C

DIEGO CAVALIERI – NOTA 5,5

– Sem culpa no gol, fez duas defesas importantes no primeiro tempo.

 

WELLINGTON SILVA – NOTA 5,5

– Jogador mais lúcido do time. Tentou imprimir velocidade do lado direito, mas não teve com quem tabelar. Mal na marcação.

 

GUM – NOTA 5,0

– Em seu primeiro jogo como titular no ano, não fez feio. Com a marcação ruim dos laterais, teve trabalho, mas não comprometeu.

 

MARLON – NOTA 5,0

– Mesmo nível de Gum. Jogou com seriedade e não prejudicou o sistema defensivo.

 

FERNANDO – NOTA 2,0

– Nulidade na defesa e no ataque. Na marcação levou a pior na maior parte dos lances. Na frente, não fez absolutamente nada.

 

EDSON – NOTA 4,0

– Primeiro tempo moroso. Melhorou sensivelmente na etapa final, com mais presença na área.

 

JEAN – NOTA 3,5

– Muitos passes errados e dificuldade na marcação da intermediária.

 

GERSON – NOTA 4,5

– Não esteve bem. Começou até querendo jogo, dando passes, mas sumiu no segundo tempo.

 

*VINÍCIUS – NOTA 2,5

– Substituiu Gerson e o time não melhorou. Pelo contrário. Errou muitos passes e não criou nenhuma jogada de perigo.

 

WAGNER – NOTA 3,0

– Um primeiro tempo sofrível. Errou tudo. Evoluiu no segundo, mas nada que contribuísse ofensivamente com o time.

 

*MICHAEL – SEM NOTA

– Raramente tocou na bola. Entrou na furada.

 

MARCOS JÚNIOR – NOTA 1,0

– Atuação horrorosa. Se movimentou, pouco recebeu a bola e quando o fez deu um chute bisonho de perna esquerda.

 

*LUCAS GOMES – NOTA 3,0

– Mais participativo do que Marcos Júnior, mas não acertou um cruzamento sequer. Faltou apoio pelo lado direito.

 

WALTER – NOTA 3,0

– No primeiro tempo foi, ao lado de Wellington Silva, quem tentou algo diferente. No segundo parece ter cansado e desapareceu.

 

 

CRISTÓVÃO BORGES – NOTA 1,0

– Para variar, mexeu mal. Gerson não jogava bem, mas era o único do meio-campo com capacidade de decidir. Substituiu a promessa e quando o time mais precisava de velocidade, pôs um apoiador mais cadenciado, Vinícius. Demorou a pôr Michael na partida, já que o Flu abusava do chuveirinho. Quando o fez, com o time já perdendo, sacou Wagner, abrindo ainda mais o meio-campo. Nada mudou.

 

 

 

 


Sem comentários