(Foto: Marcelo Gonçalves/FFC)

Ao analisar o empate em 2 a 2 do Fluminense com o Santos, o auxiliar técnico Eduardo Barros disparou contra o árbitro de vídeo da partida. Para ele, houve “incompetência” da arbitragem, que não marcou o que os tricolores consideraram pênalti em Caio Paulista na reta final da partida.

– É mais um evento que mancha o futebol brasileiro. É inadmissível um espetáculo de dois grandes clubes termine em incompetência do VAR. Não quero nomear o profissional responsável pela decisão, que deveria ter, no mínimo, chamado o Braulio (da Silva Machado, árbitro). Uma situação que já está escandalosamente cravada como penalidade por todos. Definiu de forma triste e infeliz a partida – bradou.

Com o resultado, o Fluminense se manteve em terceiro no Campeonato Brasileiro, subindo para 35 pontos na tabela de classificação, sete atrás do líder Palmeiras. Por fim, Eduardo Barros deu entrevista devido a ausência de Fernando Diniz, suspenso pelo terceiro amarelo.