(Foto: FFC)

O Fluminense divulgou o balanço dos resultados acumulados no primeiro semestre de 2018. O resultado do exercício, embora não esteja à altura de um clube da magnitude do Tricolor das Laranjeiras, é positivo. Baseado nos números divulgados pela instituição verde, branca e grená, houve um superávit de R$ 4,6 milhões neste período.

A maior receita foi oriunda de direitos de TV: R$ 65 milhões. Em seguida, venda de atletas, com quase R$ 38 milhões. Pouco mais de 25% das despesas do Fluminense nos seis meses iniciais deste ano foi com os departamentos Social e de Esportes Olímpicos. Os investimentos neste último, por sinal, tem gerado muitas discussões por parte de opositores que entendem que o clube deveria priorizar o futebol profissional.

Confira: