(Foto: Divulgação/Ferj)

O Campeonato Carioca terá início no dia 6 de março, mas alguns clubes ainda correm contra o tempo para regularizar seus estádios no sentido de poderem receber partidas válidas pela competição. Os principais palcos como o Maracanã, Engenhão e São Januário estão ok. Também podem receber partidas o Luso-Brasileiro, na Ilha do Governador, o Elcyr Resende de Mendonça, em Saquarema, e Conselheiro Galvão, em Madureira. Algumas agremiações menores, no entanto, precisarão fazer ajustes.

Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, e Moacyrzão, em Macaé, dependem de uma revitalização e não têm nenhum dos quatro laudos exigidos para a realização dos jogos. A certificação precisa vir de Polícia Militar, Vigilância Sanitária, Bombeiros e Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (Crea). No caso do Raulino, após receber hospital de campanha por conta da pandemia do novo coronavírus, a prefeitura precisou trocar 2 mil m² de grama. O Macaé, por sua vez, não atua no Moacyrzão desde 2019. Uma ventania no mesmo ano derrubou parte da cobertura e destruiu arquibancadas. O Elcyr Resende, em Saquarema, foi uma alternativa. Para 2021, embora o Macaé já treine lá, há um problema de iluminação: cabos roubados.

O Estádio do Trabalhador, em Rezende, precisa do laudo da PM. Moça Bonita, do Bangu, já está certificado, mas passa por ajustes no gramado e pintura. Como só será utilizado a partir da terceira rodada, a diretoria do clube está mais tranquila.