Clubes norte-americanos sonham em disputar a Libertadores

Clubes norte-americanos sonham em disputar a Libertadores

A MLS, liga de futebol dos Estados Unidos e Canadá, quer entrar de vez no circuito latino americano. Os clubes da terra do Tio Sam, assim como os mexicanos, sonham em disputar a Copa Libertadores em breve.

 
A boa campanha do Tijuana (MEX), que fez fronteira com os EUA, deixaram os ianques e canadenses ainda mais animados. Nem o fato de a Libertadores não dar aos convidados vaga no Mundial de Clubes desanima.

 
– A MLS sempre esteve interessada em participar em torneios internacionais de respeito, como a Copa Libertadores. Jogar contra os melhores times da América seria essencial para que a liga pudesse se desenvolver ainda mais. Nós já disputamos a Copa Sul-Americana há alguns anos e temos uma excelente relação com a Conmebol. Ainda não recebemos convites para disputar a Libertadores, mas estamos ansiosos em explorar essa possibilidade – disse Nelson Rodriguez, vice-presidente de competições da MLS.

 
Dirigentes da Conmebol e da MLS já iniciaram, ainda no ano passado, contatos para aparar arestas e encaixar as equipes dos EUA e Canadá na mais importante competição sul-americana. Este ingresso aconteceria em 2015.

 
O principal problema são as grandes distâncias que os times sul-americanos teriam que enfrentar para ir à América do Norte, e vice-versa. Uma hipotética ida de Porto Alegre a Seattle, casa do Seattle Sounders (um dos times mais fortes da MLS), por exemplo, daria cerca de 11 mil quilômetros. A viagem levaria 14 horas, sem contar as escalas.