Ricardo Tenório disse que CSA está acostumado a fazer muito com poucos recursos

O CSA foi rebaixado para a Série B do Campeonato Brasileiro e seu presidente, Rafael Tenório, deu declaração no mínimo curiosa. Com a queda, o clube alagoano receberá R$ 6 milhões para disputar a Segundona, assim como todos os demais participantes, mas, mesmo assim, afirma estar em melhor situação que clubes tradicionais do futebol brasileiro, como Fluminense, Corinthians, Vasco e outros.

— Caímos, mas nossa situação é melhor que de Corinthians, Vasco da Gama, Fluminense e Botafogo, por exemplo. Que a do Cruzeiro também – disse, emendando:

— Só que nossa dívida é zero. Não temos passivo trabalhista, verbas antecipadas e as finanças estão estruturadas. Além disso, sabemos fazer muito com pouco recurso, estamos habituados. O Cruzeiro, por exemplo, não sabe. Somos um clube enxuto. Um investidor que chegar ao CSA vai encontrar um clube pronto para receber investimento. Tem clubes desses tradicionais devendo R$ 1 bilhão.


Por outro lado, o presidente do CSA admitiu erros durante a montagem do grupo para a Série A deste ano, quando o time havia acabado de subir da B.

— Cometemos erros na comissão técnica e na montagem do elenco. Contratamos muitos jogadores velhos, e faltou termos um técnico que conhecesse melhor a Série A – reconheceu.