CT deixará de se chamar Pedro Antonio para ser Carlos José Castilho (Foto: Mailson Santana - FFC)

O Conselho Deliberativo do Fluminense votou e aprovou por unanimidade, na noite da última segunda-feira, a mudança do nome do CT do clube de Pedro Antonio para Carlos José Castilho. Conselheiro autor da ideia, Paulo Mozart explicou a motivação para a iniciativa.

– Na realidade, aquele que torce pelo Fluminense sabe quem foi Carlos Castilho. Maior atleta do Fluminense. Bicampeão mundial seleção, campeão mundial de clubes em 1952. Merece toda a homenagem. É justo que ele seja o nome do centro de treinamento, servindo de inspiração e exemplo para todos os atletas – destacou.

Mozart destacou ainda que o nome Pedro Antonio nunca havia ido para as atas do clube. Foi apenas utilizado pelo ex-presidente Peter Siemsen em homenagem ao antigo vice-presidente de projetos especiais. Logo, o nome do lendário goleiro seria uma escolha mais que justa para ocupar o lugar.

– Surgiu essa ideia quando eu percebi que o nome do CT não tinha nome algum. O Conselho Deliberativo tem de aprovar. Quando inauguraram o CT, o presidente da época, com um grupo de pessoas, nomeou em homenagem ao sócio que ajudou na construção e ficou conhecido assim. Ao ver nas atas, não tinha nada registrado. Então era natural homenagear o Castilho – explicou.

Por fim, Paulo Mozart descartou cunho político na iniciativa. Ele aponta para o fato de todos os conselheiros terem aprovado a mudança do nome do CT.

– De forma alguma. Foi um requerimento assinado por 63 conselheiros. Todos os grupos. Foi aprovado por unanimidade. Não há conotação política em homenagear o maior atleta profissional da nossa história – encerrou.