Pedro marcou o gol da vitória do Fluminense sobre o Cruzeiro no primeiro turno (Foto: Lucas Merçon/FFC)

Assiduidade. Principal nome do Fluminense na temporada, o atacante Pedro não tem impressionado apenas pelos gols e assistências que têm ajudado o Tricolor, apesar da instável temporada do time. Aos 21 anos, o atacante, que ganhou espaço após a venda de Henrique Dourado, é o atleta de linha que ficou mais minutos em campo desde o início do ano.

Tendo disputado 36 jogos em 2018, marcando 18 gols e dando sete assistências, o camisa 9 das Laranjeiras ficou 3.123 minutos (em 36 jogos) em campo. Apesar da lesão que o tirou dos gramados pouco antes da Copa do Mundo, Pedro se consolida como o jogador de linha que mais tempo permanece jogando. Somente o goleiro titular, Júlio César, possui número superiores, com 38 jogos e 3.420 minutos em campo.

Como comparativo, o segundo atleta que ficou mais tempo no gramado foi Jadson. Embora tenha os mesmos 36 jogos de Pedro, o volante atuou por 3.095 minutos. Em seguida aparece Sornoza, com 35 partidas e 2.741 minutos jogados. Gum e Richard fecham o top 5 com 32 jogos cada, mas 2.801 minutos para o zagueiro e 2.640 minutos para o volante.

Na última noite, embora tenha passado em branco, Pedro teve boa participação na derrota por 3 a 0 para o Internacional. Técnico da seleção brasileira, Tite acompanhou a partida do camarote e chegou a elogiar o jovem, após um belo lance de efeito, que quase resultou em gol, na etapa complementar.