Café e cigarros eram companheiros fiéis de R10 no Flu, diz site

Café e cigarros eram companheiros fiéis de R10 no Flu, diz site

Foto: Bruno Haddad - FFC
Foto: Bruno Haddad – FFC

O site Globoesporte.com destrinchou a passagem de Ronaldinho Gaúcho pelo Fluminense. O que mais chamou a atenção na reportagem foi divulgação de alguns hábitos do meia, que não economizava nos goles de café e cigarros. Nos treinos matinais, algumas vezes, o meia chegava ao clube bem antes do horário determinado para o restante do elenco, o que gerava a desconfiança de que não estava com o sono em dia.

A publicação conta que R10 já queria ter rescindido seu contrato com o Tricolor antes mesmo desta terça-feira, mas Assis, seu irmão e empresário, o convenceu a ficar. Amigos dizem que a vontade dele vai além: quer encerrar a carreira, pois não aguenta mais jogar. A palavra usada no Fluminense foi a de que Ronaldinho foi “digno” ao expressar sua vontade de deixar o clube, reconhecendo seu baixo rendimento em campo.

Chamava a atenção também os hábitos do jogador. Ele chegava ao clube já com o uniforme de treinamento e logo ia embora após o término da atividade, ainda de uniforme. Isto foi visto como uma forma de isolamento de um atleta que não se envolvia nas questões relacionadas ao time. Pierre e Wellington Silva eram alguns dos poucos que tinham alguma proximidade com o camisa 10.


Sem comentários