Arouca disputou mais de 200 partidas pelo Fluminense (Foto: Photocamera)

Revelado nas divisões de base de Xerém, Arouca saiu do Fluminense de maneira conturbada em 2008 e caiu em descrédito com boa parte da torcida. À época, tinha compromisso até o fim do ano e, nos últimos seis meses, assinou pré-contrato com o São Paulo. Atualmente sem clube, o volante conta a sua versão dos fatos.

— Muitos não entendem, somente alguns acabam entendendo. Nesse meio acontece muita coisa, então é preciso ver o lado do jogador, do atleta. Até porque a gente estava conversando (com a diretoria) para tentar uma renovação porque o contrato estava acabando, e as pessoas que estavam comandando o Fluminense naquela época não faziam muita questão de uma renovação de contrato. Então, eu e com meu falecido empresário, tentamos várias vezes chegar para conversar e tentar resolver sobre um novo contrato para não esperar deixar faltar seis meses de contrato para acabar, mas eles falavam que era para deixar mais para frente. Foi quando meu empresário chegou para mim e disse que, já que eles não queriam renovar o contrato, nós precisávamos ver o nosso lado. Foi quando surgiu o interesse do São Paulo e eu acabei indo para o São Paulo – recorda.

Arouca atuou como profissional do Fluminense entre 2004 e 2008. Disputou 212 partidas e fez nove gols. Foi campeão carioca em 2005 e da Copa do Brasil em 2007. Em 2008, foi vice da Libertadores.