Ramon guarda com carinho oportunidade de ter treinado ao lado de Ronaldinho no Fluminense (Foto: Bruno Haddad - FFC)

Hoje no Riukyu, do Japão, o atacante Ramon, revelado no Fluminense, confessou ter passado momentos complicados no país asiático no início da pandemia do novo coronavírus. De acordo com o jogador, faltou pouco para ele acertar um retorno ao Brasil.

— Foi (um período) muito complicado. Não podia sair, não podia fazer nada. Pensei em voltar e, por pouco mesmo, não voltei. Pego as informações sobre a pandemia no Brasil em ligações com a minha família. Procuro saber como eles estão, pois ficar longe é muito difícil, principalmente nessa pandemia, em que tudo pode acontecer – contou.

Ramon quase foi negociado com o Real Madrid para defender o time B em 2018, mas foi reprovado nos exames médicos. Chegou a ser emprestado pelo Fluminense ao CSA e seguiu para o Japão em 2019. Do Tricolor, guarda boas recordações como o fato de ter treinado ao lado de Ronaldinho quando completou atividades no clube como atleta da equipe sub-17.

— Foi um momento único, inexplicável! Ele é meu ídolo e me recebeu com maior carinho, já me chamou para ficar no time dele (risos). Me zoava muito. Foi um momento muito bom na minha vida como jogador – contou.

Ramon entrou em campo apenas uma vez com a camisa tricolor como profissional. Foi em derrota por 3 a 1 para o Boavista pelo Campeonato Carioca de 2018.

O Fluminense ainda detém 40% dos direitos do atacante.