2A economia do Brasil, consequentemente, do futebol do país, passa por um momento de transformação. Clubes veem os investidores sumirem da praça e, com isso, os jogadores precisam entender a nova realidade. Empresário de atletas, Frederico Moraes, já faz esse trabalho de conscientização.

– Estamos tendo que explicar aos jogadores a realidade. Eles terminam bem a temporada, querem aumento, mas eu preciso conscientizá-los de que o momento é ruim – afirmou Frederico.

Em 2014, apenas seis empresas se dispuseram a patrocinaremde 15 clubes da Série A. Cinco não tiveram ninguém. A Caixa Econômica Federal bancou sozinha oito times — sem contar com o Vasco, na Série B. Se não fosse pela intervenção do banco estatal, o quadro seria ainda pior. A perspectiva para 2015 é ruim.


Sem comentários