(Foto: Divulgação/Barcelona)

Segundo informações do repórter Victor Lessa, da Rádio Globo, neste momento, no Equador, autoridades estão reunidas com o presidente do Barcelona de Guayaquil (EQU), Carlos Alejandro Alfaro Moreno, para discutir se a partida de volta das quartas de final da Libertadores, dia 19 de agosto, contra o Fluminense, terá público ou não.

A expectativa é que uma decisão saia nas próximas horas e há um otimismo por parte do clube equatoriano de conseguir a liberação. Além do presidente do Barcelona, estão presentes na reunião os presidentes da Liga profissional de futebol do Equador e do Comitê de Operações Especiais (nacional), além de membros do Ministério da Saúde, Forças Armadas e da Secretaria de Gestão de Riscos.

Vale destacar que a partida de ida, que aconteça nesta quinta-feira, dia 12 de agosto, no Maracanã, não terá a presença de torcida. A diretoria verde, branca e grená entrou com um pedido e tentou a liberação, que foi negado pela Prefeitura da cidade do Rio de Janeiro.