(Foto: Maílson Santana/FFC)

Formadas nas categorias de base do Fluminense e uns dos destaques do time na Superliga feminina de vôlei 2020/2021, a ponteira Mayara e a líbero Lelê renovaram contrato com o clube por mais uma temporada. De acordo com o técnico Guilherme Schmitz, as duas atletas têm, além do talento, o pefil procurado para a nova fase do projeto.

– A renovação de contrato da Lelê e da Mayara foi colocada como prioridade no Fluminense. Tanto eu quanto a diretoria entendemos que as duas são jovens promissoras, que se destacam no juvenil e na equipe adulta. A Mayara, principalmente por conta das lesões de outras atletas, assumiu um papel de protagonista na temporada passada e foi muito bem. A Lelê já é tida como uma grande líbero. Em 2019, foi a líbero da seleção sub-18, que é a categoria dela, e da sub-20. E na equipe adulta do Fluminense ela vem fazendo um trabalho brilhante. As duas fazem parte da nova visão do projeto, de investir em jovens talentos, e essa transição interna é muito importante. Queremos aproveitar o maior número possível de atletas formadas no clube ao longo dos próximos anos. Esse é um dos novos pilares do nosso projeto – explicou Guilherme.

Mayara, de 19 anos, e Lelê, de 17, estreiam na Superliga na temporada 2019/2020 e, na ocasião, foram pouco utilizadas devido à pouca idade. Já nesta temporada, as lesões de atletas consideradas titulares abriram mais espaço para as duas, que corresponderam às expectativas. Mayara marcou 192 pontos nos 64 sets que disputou, enquanto Lelê terminou a competição com uma média de recepções de 64%.