Diretor de futebol, Paulo Angioni foi o idealizador do projeto (Foto: Lucas Merçon - FFC)

O Fluminense ainda não tem uma definição sobre a manutenção ou não do projeto sub-23 para a próxima temporada. Mas o NETFLU apurou que a tendência é que a diretoria continue com a equipe de aspirantes em 2022.

No clube, o entendimento é que haver uma categoria sub-23 traz benefícios. O clube pode manter jogadores ao invés de emprestá-los pagando parte dos salários. Fora isso, a cúpula vê a equipe com utilidade para a subida de atletas do sub-20 e sub-17 com maturação mais avançada.

Do time de aspirantes, acontece também o intercâmbio com o profissional. Assim, fica a possibilidade de alguns atletas serem utilizados no time principal em caso de necessidade realizada neste ano

No Brasileiro da categoria, o Fluminense foi semifinalista na temporada de 2020, mas caiu ainda na primeira fase da última edição.