Os problemas financeiros do Fluminense estão muito longe de serem resolvidos. Sofrendo com penhoras, processos e dívidas, mesmo com a antecipação de algumas cotas, o clube não consegue manter em dia todas as suas obrigações com os funcionários e atletas. Previsto para ter sido paga a primeira parcela em novembro e a segunda até o dia 20 deste mês, o 13º não caiu na conta dos trabalhadores que ajudam a manter o Tricolor. Os jogadores também não receberam as férias.

O NETFLU apurou com funcionários que não houve nenhuma reunião para falar sobre o tema. Além disso, o Fluminense não deu previsão alguma sobre o acerto deste cenário. O site número 1 da torcida tricolor, inclusive, entrou em contato com a assessoria institucional do clube. Esta, por sua vez, afirmou que não haveria nenhuma manifestação sobre essa questão.

Ao longo do ano, o Tricolor sofreu com greves de funcionários de limpeza e manutenção, devido a falta de pagamentos. Pessoas chegaram a ter seus planos de saúde cancelados, além de não terem, sequer, dinheiro da passagem para chegar as Laranjeiras.