Dirigente do Fluminense admite prejuízo sem Maracanã

Dirigente do Fluminense admite prejuízo sem Maracanã

leonardo lemosO Maracanã ficará impossibilitado de receber jogos dos clubes cariocas na maior parte do ano. Por isso, o Fluminense definiu o Raulino de Oliveira, como sua “residência fixa”. Leonardo Lemos, vice-presidente de marketing, é realista quanto ao prejuízo de mandar os jogos fora do principal estádio do futebol do Rio de Janeiro, mas não esmorece.

– É muito prejudicial, pois o nosso programa é muito focado no benefício e ingressos para o sócio. Mas as oportunidades vem nas situações de crise. Talvez seja a chance de focarmos na região de Volta Redonda, Resende, para aproximar mais sócios no interior do estado. Quando vendermos jogos para Brasília e Juiz de Fora, por exemplo, teremos uma aproximação maior para o nosso torcedor fora do Rio de Janeiro e algum beneficio para que o torcedor que mora no Rio não fique longe do time. Usaremos do problema uma oportunidade – disse.


Sem comentários