Dodô diz que amava o Botafogo, mas revela gratidão ao Fluminense

Dodô diz que amava o Botafogo, mas revela gratidão ao Fluminense

Dodô fez grandes jogos pelo Flu em 2008

Suspenso por dois anos do futebol por uso de Fepronporex, substância dopante, Dodô viveu, em 2007 e 2008 os melhores e piores momentos no futebol. Ele não esconde uma certa mágoa do Botafogo e uma gratidão ao Fluminense.

 
– Quando saiu o negócio doping foi em 2007 e o Botafogo era o melhor time do Brasil disparado e quando aconteceu, o time caiu. O Botafogo, na época, fez o possível para que o clube e eu não fossemos condenados. Mas uma hora um tinha que ser. Não é que me deixaram, mas a coisa foi afunilando para que eu respondesse tudo. Quiseram me dar um contrato de dois anos depois do doping. Mas eu não confiava mais nas pessoas que trabalhavam no clube naquela época. Eu não tomava mais nada no Botafogo. Como vou ficar num clube assim? Era um clube que eu amava. Eu expliquei na Suíça: Como sou culpado de alguma coisa que foi me dada? Aí, lá na Suíça, disseram que eu era culpado porque acharam na minha urina. Fui para o Fluminense, que arcou com todas as despesas do meu processo. O Fluminense fez tudo o que tinha de fazer. Tinham muita vontade de me contratar na época e tinha de estar incluído no contrato e arcaram com tudo.