(Foto: Divulgação/FFC)

A mesa do Conselho Deliberativo (CDel) encaminhou correspondência aos conselheiros do Fluminense, nesta terça-feira, informando que, em função da proibição de utilização do Salão Nobre, onde se realizam as reuniões do CDel normalmente, as atividades estarão suspensas por prazo indeterminado. Até aí, tudo bem, mas isso significa um atraso ainda maior em processos fundamentais para o clube.

Causou estranheza aos conselheiros esta postura, já que há cerca de um mês e meio a reunião para aprovação da proposta orçamentária foi realizada virtualmente, de forma bem sucedida. O mesmo, contudo, não vai acontecer para o encontro que avaliaria as contas de 2019.

Desta forma, a mesa do Conselho Deliberativo volta a manter a postura de não haver atividades, adotada desde o início da pandemia. Assim, os diversos assuntos que usualmente devem ser discutidos pelo conselho ficam em suspenso e a diretoria segue realizando suas atividades sem questionamentos ou prestação de contas.

Veja o comunicado obtido com exclusividade pelo NETFLU:

O portal número 1 da torcida tricolor tentou entrar em contato com o presidente do CDel, Braz Masullo, mas não foi atendido até o fechamento desta matéria. Cabe lembrar também que, ao contrário da maioria dos clubes da Zona Sul do Rio de Janeiro, o Fluminense resiste a abrir suas instalações, fazendo-o num ritmo muito mais lento do que os demais.