Rivellino lembra que chegou a ser chamado até de Rei durante passagem pelo Fluminense (Foto: Alexandre Brum)

Roberto Rivellino foi eleito pela equipe do jornal O Globo/Extra como o quarto maior ídolo da história do Fluminense. Hoje comentarista esportivo, o ex-meia tricolor se diz honrado simplesmente por ser lembrado. Ele ficou atrás apenas de Castilho, Fred e Assis.

— Só de estar incluso nessa lista é uma honra. É um clube que marcou a minha vida em um momento difícil. Foram quatro anos e, na época, montamos uma equipe maravilhosa. Me sinto muito honrado – conta Rivellino.

Rivellino foi o maior nome da Máquina Tricolor da década de 1970. Ganhou títulos pelo clube e chegou a ser convidado para jogar no Real Madrid, da Espanha. Ele recorda seu tempo de Flu.

— Tive um momento jogando o Torneio de Paris, que me chamaram de Rei. Até o Real Madrid me mandou uma proposta na época. Mas, o que até hoje todos lembram, o elástico contra o Vasco, foi um dos gols mais bonitos da minha vida pela sequência do lance. Foram vários momentos marcantes com o Fluminense — completou.