Em jogo truncado, árbitro rouba a cena no empate entre Flu e...

Em jogo truncado, árbitro rouba a cena no empate entre Flu e Vasco

2Fluminense com três volantes e Vasco com três atacantes. Se diferentes no esquema, os rivais se mantiveram iguais no placar. Os adversários empataram em o 1 a 1 no primeiro jogo das semifinais, mas o grande personagem foi o árbitro Wagner do Nascimento Magalhães. Com péssima atuação, não controlou a partida, deixou de expulsar três jogadores e decidiu mandar Jean para o chuveiro no fim do clássico.

Os cinco primeiros minutos foram do Vasco. Com Douglas municiando o trio de atacantes Everton Costa, Reginaldo e Edmílson, o rival ganhou terreno logo no início do jogo. Quase abriu o placar em cobrança de falta despretensiosa e incomodava os laterais tricolores.

A partir daí, o Fluminense conseguiu colocar a bola no chão e trabalhá-la, explorando os contra-ataques com Bruno e Carlinhos. Tanto que Walter, duas vezes, Fred e Conca tiveram quatro ótimas oportunidades de abrir o placar. Em uma delas, o zagueiro Rodrigo tirou em cima da linha. Faltava, porém, mais intensidade do time no ataque. Esperou muito o Vasco em seu campo defensivo.

Mas mesmo com mais domínio, o Cruzmaltino só conseguiu assustar em jogadas de bola parada. Ambas bateram na trave. A primeira, logo no início da partida, e outra após bobeada de Cavalieri. Rodrigou cobrou falta com violência e o goleiro tricolor espalmou para frente. No rebote, mérito por ter esticado o braço em chute mascado. A pelota caprichosamente tocou o travessão.

Com o mesmo time que terminou o primeiro tempo, o Fluminense voltou ligado e, mais do que isso, inspirado. Jean, em linda jogada, passou por dois, tabelou com Conca e tocou para Fred. Livrinho, o centroavante só teve o trabalho de empurrar para a rede. Lindo gol tricolor.

O gol do Fluminense trouxe tranquilidade à equipe, que tocou a bola e, pela postura em campo, deu a sensação de que faria o segundo. Mas o Vasco acabou igualando o placar com Thales, em falha de marcação, e o jogo.

A partida ficou aberta, mas ruim. O que chamou a atenção foram as faltas duras do Vasco. Várias. O árbitro fez vista grossa e deixou o jogo seguir em lances claros.

Poucas oportunidades foram criadas até o fim do confronto e pelo que se viu, o empate traduziu o que foi o primeiro duelo entre os times. Até que o árbitro, mais uma vez, voltou à cena, expulsando Jean, que já tinha cartão amarelo. Antes, deixou de dar o cartão vermelho para André Rocha, Guiñazu e o próprio Gum, que fizeram faltas em sequência e também já tinham o amarelo.

De importante para o Flu, a vantagem de poder empatar novamente para buscar o 32º título estadual.

 

 

 

 


Sem comentários