Em nota, consórcio promete achar solução pelo Maracanã

Em nota, consórcio promete achar solução pelo Maracanã

Possibilidade do consórcio devolver estádio chegou a ser levantada
Possibilidade do consórcio devolver estádio chegou a ser levantada

A notícia de que o Governo do Rio de Janeiro havia desistido de demolir o Parque Aquático Júlio Delamare e o Estádio de Atletismo Célio de Barros fez com que a possibilidade do consórcio Maracanã S.A. devolvesse o estádio e desistisse da concessão. Porém, em nota oficial, o grupo de empresas promete apresentar soluções para o impasse.

Na nota divulgada pelo consórcio, há a garantia da busca de alternativas para a continuidade da concessão.

Confira a íntegra da nota:

“A concessionária Complexo Maracanã Entretenimento S.A, após a decisão do Governo do Estado do Rio de Janeiro, o poder concedente, de manter o Estádio de Atletismo Célio de Barros e o Parque Aquático Júlio Delamare, já está analisando o novo cenário.

Conforme acordado com o poder concedente, em 20 dias, apresentará alternativa para viabilização e continuidade da concessão, assegurando que os equipamentos do Complexo Maracanã possam ter garantidos os investimentos para a manutenção e modernização permanente. A concessionária mantém ainda o compromisso de aprimorar sua operação para oferecer segurança e conforto aos torcedores e visitantes desses importantes patrimônios públicos do Rio de Janeiro.

A concessionária aproveita a oportunidade para esclarecer à imprensa e à sociedade brasileira que o Complexo Maracanã não foi privatizado, mas sim concessionado a uma empresa privada pelo período de 35 anos.”