Foto: Divulgação

Campeão brasileiro pelo Fluminense em 2012, Digão vive uma nova etapa em sua carreira. Depois de defender o Al Hilal, da Arábia Saudita, foi para o Sharjah, dos Emirados Árabes, no início desta temporada. Por lá, teve bom início e, de três jogos na Copa dos Emirados, conseguiu duas vitórias. Agora, o zagueiro se prepara para a partida do próximo domingo pela competição, contra o Al Wahda, que atuará desfalcado do apoiador chileno Valdívia, ex-palmeiras, e a serviço da seleção de seu país.

– Sabemos que um é time de qualidade, com bons jogadores no elenco. Um deles, o Valdívia, não vai atuar por causa da convocação para a seleção do Chile. É curioso que mesmo jogando tanto tempo no Brasil nós não nos enfrentamos nenhuma vez por uma série de fatores. Porém, ele é um cara bastante conhecido pelo talento que tem e pelo que já fez no futebol. E só de saber que não vai ter um cara como ele ali pra atormentar na marcação dá um certo alívio. É um reforço para nossa equipe (risos). Mas a gente sabe que deve manter o foco em entrar no campo e ter precisão para conquistar os três pontos – disse.

O defensor também falou um pouco mais sobre o bom início de temporada com sua nova equipe:

– Fui muito feliz pelo Al Hilal. Sempre tive suporte do clube e apoio incondicional da torcida. Porém, estou escrevendo novas páginas da minha história. Fui muito bem recebido aqui no Sharjah e pretendo retribuir esse carinho da melhor forma possível. Começamos bem a temporada, com vitórias expressivas, como foi a última sobre o Hatta (por 4 a 0). É muito bom iniciar um campeonato com uma vitória elástica como essa, pois nos dá confiança para o decorrer da campanha que está apenas começando. Sabíamos da dificuldade que enfrentaríamos, pois pegamos um adversário qualificado, mas nós tivemos uma boa apresentação, pressionamos e impusemos nosso ritmo de atuação desde o início do confronto. Essa atitude da nossa equipe deu resultado e foi traduzida em gols.


Notícias pelo Messenger Notícias pelo Messenger