Chuva causou transtornos à população de áreas de risco e Fluminense se disponibiliza a ajudar

A grave crise financeira que afeta o Fluminense não é novidade para ninguém. Por conta do recorrente atraso nos pagamentos, vários funcionários da empresa Sanatto, que presta serviços de manutenção e limpeza para o clube, têm revezado idas à sede tricolor. Na última quarta-feira, Laranjeiras chegaram a ficar sem uma pessoa responsável pela cancela e recepção. Funcionários de outras áreas tiveram de improvisar nos setores.

A situação não vem de agora. Passando diversas complicações devido aos problemas referentes a pagamentos, alguns profissionais da empresa terceirizada têm tido dificuldades até para levarem comida para seus lares ou pagar passagem para irem até a sede do Fluminense. O NETFLU revelou, há três meses, algumas histórias dentro deste contexto

Os funcionários da Sanatto são orientados a não darem entrevistas para evitarem expor a instituição. Temendo represálias, muitos evitam falar até ao telefone para manterem o emprego. Enquanto isso, o Fluminense segue negociando com a empresa para resolver as pendências financeiras.