Aos 19 anos, Wallace foi vendido para um dos gigantes da Europa, o Chelsea (ING), mas ainda não conseguiu sucesso na carreira. Foi emprestado vários vezes, acumulou lesões e se envolveu em um caso com a polícia holandesa antes de voltar a ser encostado em Londres.

O lateral-direito chegou aos Blues graças ao negócio envolvendo Deco, em 2010. Fluminense e Chelsea fizeram um acordo, e os ingleses adquiriram 40% do passe de três jovens jogadores do Tricolor. Por conta das presenças regulares nas seleções de base – titular do sub-14 até o sub-19 -, Wallace foi um dos escolhidos.

O jovem ficou mais seis meses nas Laranjeiras antes de embarcar definitivamente para a Inglaterra. Não foi aproveitado e, como é de praxe com atletas em início de carreira, acabou emprestado. Jogou pela Internazionale (ITA), Vitesse (HOL) e Carpi (ITA). Viveu seu melhor momento na Holanda dentro de campo, mas fora dele teve problemas.


Em abril de 2015, já no fim da temporada, um incidente atrapalhou o bom momento que o lateral-direito vivia. Wallace foi preso pela polícia no centro de Arnhem, pequena cidade holandesa – a notícia foi divulgada em diversos jornais ingleses.

O brasileiro foi detido na madrugada de uma sexta-feira por volta das 4h da manhã e liberado, sem nenhum tipo de acusação ou multa, na tarde deste mesmo dia. Segundo a polícia, o lateral direito passou horas na delegacia por conta de uma suspeita de ofensa sexual. O Vitesse o puniu com a maior multa possível para um atleta, embora não tenha divulgado o valor.

De volta ao Brasil, foi emprestado para o Grêmio em janeiro de 2016. Também não vingou. Apesar de começar a temporada como titular, irritou a torcida com algumas falhas e não foi ajudado por seu corpo. Primeiro, teve um edema muscular na coxa esquerda, que o afastou por um mês. Depois, uma entorse no tornozelo direito. Resultado: Acabou sendo dispensado em 2017.

Seu retorno ao Chelsea, no entanto, aconteceu apenas em junho do ano passado, quando já não trabalhava mais com o elenco principal desde o começo da temporada – atuou apenas em duas partidas da Primeira Liga, com a equipe reserva. Hoje, aos 23 anos, sequer é relacionado no site oficial dos Blues como um membro da equipe inglesa e seu futuro é incerto.