Estudo aponta qual estado brasileiro lidera em casos de racismo no futebol

Rio Grande do Sul foi o local com mais incidências de discriminação ligada ao esporte

1306

O Observatório da Discriminação Racial no Futebol lançará, na segunda-feira, na sede do Vasco, a segunda edição de seu relatório anual. O documento, referente a 2015, aponta pelo segundo ano consecutivo o Rio Grande do Sul como o estado do Brasil com maior número de incidentes raciais, homofóbicos ou xenofóbicos registrados. Foram nove. E o aumento em relação a 2014 foi de 80%.

No relatório foram descritas 37 ocorrências envolvendo o futebol brasileiro (24 em estádios, 11 pela internet, um caso de xenofobia e um de homofobia), além de quatro em outros esportes no país e nove casos de jogadores brasileiros em episódios com torcidas de outros países. Ao todo, nove estados tiveram registros de incidente racial, dois a menos que em 2014. Além do Rio Grande do Sul, os outros cinco estados que apresentaram problemas pelos dois anos consecutivos foram São Paulo, Santa Catarina, Paraná, Paraíba e Minas Gerais.

O evento, segunda-feira, no Vasco, contará com um debate sobre o tema e a participação do meia Andrezinho.