(Foto: Divulgação/FFC)

Em ação que investigou o repasse de ingressos a torcidas organizadas no fim de 2017, o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro considerou inocentes os ex-funcionários do Fluminense Artur Machado Mahmoud e Filipe Ferreira Dias. Ambos foram denunciados pelo Ministério Público e acabaram por serem absolvidos na sentença.

Vale destacar que, no decorrer do processo, o próprio MP, autor da denúncia, pediu a absolvição dos dois ex-funcionários tricolores, não enxergando uma prática ilícita por parte dos mesmos. Artur era assessor de imprensa do presidente Pedro Abad na época, enquanto Filipe ocupava o cargo de gerente executivo de arenas.

Os presidentes de torcidas organizadas tricolores na época, Luiz Carlos Torres Júnior, Ricardo Alexandro Alves Gomes, Carlos Roberto de Almeida e Manoel de Oliveira de Meneses, também foram absolvidos no artigo 288 do Código Penal, que se refere à “associar-se três ou mais pessoas, para o fim específico de cometer crimes, mas poderão responder por revenda dos bilhetes.