Quem se lembra de Felipe Garcia? O goleiro, contratado em 2013 pelo Fluminense, a pedido do então técnico Vanderlei Luxemburgo, esteve próximo de largar a carreira aos 28 anos. Voltou a jogar neste ano e foi eleito o melhor da posição no Campeonato Goiano, vestindo o uniforme do Anápolis.

– Fiquei seis meses parado, não tem como não pensar (em abandonar a carreira). Mas, graças a Deus, tenho uma família que me apoia e estou rodeado por pessoas que acreditam no meu potencial e torcem pela minha felicidade – disse Felipe.

Em 2010, o goleiro se envolveu em uma discussão com um torcedor do Santos na web e o episódio prejudicou sua carreira.

– A única coisa que quero é voltar a ser um jogador comum, igual aos outros. Não quero mais ser julgado por um erro inocente. Fui xingado e acusado sem ter culpa. É doloroso demais ser acusado e saber que alguém duvida do seu caráter por uma situação que ocorreu. Quero viver intensamente essa nova etapa da minha carreira e procurar evoluir no dia a dia. Nossa vida é movida por sonhos, e tenho muitos ainda. Acredito no meu potencial e trabalharei duro para alcançar meus objetivos – relatou.

Felipe Garcia disputou apenas seis jogos pelo Fluminense, entre maio e setembro de 2014. Participou dos dois jogos contra o Goiás pela Copa Sul-Americana, o amistoso internacional com a Seleção Italiana e duas partidas pelo Brasileiro, as vitórias sobre o Bahia por 1 a 0, e a goleada aplicada no São Paulo por 5 a 2.